Bem-vindo(a). Hoje é Juruena - MT

A Câmara dos Deputados vai analisar o Projeto de Decreto Legislativo 826/17, da deputada Erika Kokay (PT-DF), que susta o decreto presidencial que determinou a inclusão de 13 aeroportos no Programa Nacional de Desestatização (PND) para serem privatizados. O projeto da parlamentar afetaria também os aeroportos de Sinop (João Figueiredo), Várzea Grande (Marechal Rondon), Rondonópolis (Maestro Marinho Franco), Alta Floresta (Piloto Oswaldo Marques Dias) e de Barra do Garças. A deputada critica a decisão do governo de se desfazer dos empreendimentos. “A Infraero está ameaçada de perder seus aeroportos mais rentáveis para a iniciativa privada”, disse Kokay. Com isso, segundo a deputada, a estatal se tornará dependente do Tesouro Nacional. Além disso, haverá prejuízo para os aeródromos que permanecerem sob controle da empresa, que contarão com menos recursos para investimentos. “Existe o risco real de diminuição da infraestrutura aeroportuária disponível, com diminuição de horário de atendimento ao público e redução de investimentos”, afirma.
No caso de Mato Grosso, a Infraero administra apenas o aeroporto de Várzea Grande. Os demais são municipais, sob gestão das prefeituras. O decreto do governo federal, de outubro do ano passado, estabelece que os 13 aeroportos poderão ser concedidos à iniciativa privada individualmente ou em blocos, conforme decisão que será embasada pelos estudos de modelagem da desestatização.
De acordo com a Agência Câmara, antes de ir ao Plenário, o projeto da deputada petista será analisado pelas comissões de Viação e Transportes; e Constituição e Justiça e de Cidadania.
Fonte: Só Notícias (foto: assessoria/arquivo)

Marcadores: ,

Postar um comentário

O Portal DN Notícias não se responsabiliza pelos comentários aqui postados. A equipe reserva-se, desde já, o direito de excluir comentários e textos que julgar ofensivos, difamatórios, caluniosos, preconceituosos ou de alguma forma prejudiciais a terceiros. Textos de caráter promocional, inseridos sem a devida identificação do autor ou que sejam notadamente falsos, também poderão ser excluídos.
Lembre-se: A tentativa de clonar nomes e apelidos de outros usuários para emitir opiniões em nome de terceiros configura crime de falsidade ideológica. Você pode optar por assinar seu comentário com nome completo ou apelido. Valorize esse espaço democrático Agradecemos a participação!

Formulário de contato

Nome

E-mail *

Mensagem *

Tecnologia do Blogger.