Bem-vindo(a). Hoje é Juruena - MT

O aumento na mistura entrou em vigor em março do ano passado, após aprovação do Conselho Nacional de Política Energética (CNPE), em dezembro de 2016. Até então, o percentual da mistura era de 7%. Na ocasião, o CNPE definiu a elevação de 8% no percentual para março do ano passado e 9% para março de 2018.
O percentual de 10% só começaria a valer a partir de março do próximo ano. Mas, em novembro, o CNPE decidiu antecipar a elevação, determinando que ela passasse a valer a partir desta quinta-feira.
De acordo com o Ministério de Minas e Energia (MME), com a antecipação, a expectativa é que demanda pelo biodiesel cresça em 1 bilhão de litros neste ano. “A estimativa de consumo é de 5,3 bilhões de litros em 2018. A adoção do novo percentual no mês março coincide com o início da safra da soja (principal matéria-prima), melhor período em termos de abundância de oferta”, informou a pasta.
De acordo com o ministério, a medida também abre espaço para “a redução das importações de óleo diesel, agrega valor na agroindústria do biodiesel, com relação direta com outras agroindústrias (grãos, oleaginosas, carnes) e induz a melhora da pauta de exportação do agronegócio (produtos processados ao invés de in natura)”.
Agência Brasil (foto: assessoria)

Marcadores: ,

Postar um comentário

Formulário de contato

Nome

E-mail *

Mensagem *

Tecnologia do Blogger.