Bem-vindo(a). Hoje é Juruena - MT

O principal suspeito de matar, com dois tiros de espingarda, Lucivania Maria da Silva, 32 anos, em abril do ano passado, em Santa Carmem (35 quilômetros de Sinop) irá a júri popular esta semana em Sinop. A sessão está marcada para as 8h30, na quinta-feira (12).
O réu aguarda preso o julgamento. Perante aos jurados, responderá por homicídio qualificado, cometido por motivo torpe, mediante recurso que dificultou a defesa da vítima e contra a mulher por razões de condição do sexo feminino (feminicídio).
O réu já teve negados dois pedidos de revogação da prisão preventiva, o último no ano passado. Segundo informações da Polícia Militar, o homem, de 40 anos, teria deixado o município após o crime, porém, retornou para pegar alguns pertences. Quando se dirigia para uma região de fazendas, acabou preso.
Um sargento da Polícia Militar disse, ao Só Notícias, que o suspeito se manteve quase o tempo todo calado. Nas poucas vezes que falou, afirmou ter flagrado conversas no aplicativo “WhatsApp” do celular da esposa e desconfiava de uma suposta traição.
Conforme Só Notícias já informou, a mulher foi assassinada com um tiro, em casa, na rua Afonso Martins, no centro de Carmem. O crime foi presenciado pelos três filhos dela. A PM também informou que, dias antes, o marido havia deixado o presídio sinopense depois de ficar preso por sete dias por enquadramento na Lei Maria da Penha.
Lucivania foi sepultada em Santa Carmem.
Fonte: Redação Só Notícias (foto: Só Notícias/Diego Oliveira)
Marcadores: ,

Postar um comentário

O Portal DN Notícias não se responsabiliza pelos comentários aqui postados. A equipe reserva-se, desde já, o direito de excluir comentários e textos que julgar ofensivos, difamatórios, caluniosos, preconceituosos ou de alguma forma prejudiciais a terceiros. Textos de caráter promocional, inseridos sem a devida identificação do autor ou que sejam notadamente falsos, também poderão ser excluídos.
Lembre-se: A tentativa de clonar nomes e apelidos de outros usuários para emitir opiniões em nome de terceiros configura crime de falsidade ideológica. Você pode optar por assinar seu comentário com nome completo ou apelido. Valorize esse espaço democrático Agradecemos a participação!

Formulário de contato

Nome

E-mail *

Mensagem *

Tecnologia do Blogger.