Bem-vindo(a). Hoje é Juruena - MT

líder do governo Wilson Santos (PSDB) e a líder da oposição Janaina Riva (MDB) bateram boca no final da sessão vespertina desta terça (10). O motivo da discussão foram os esquemas de corrupção no Estado.
Os ânimos ficaram acirrados após Janaina acusar o governo de ter desviado R$ 56 milhões da secretaria estadual de Educação (Seduc). Em resposta, Wilson desafiou a emedebista a renunciar o mandato caso não consiga provar a acusação até a próxima semana.

A discussão começou após os deputados estaduais da oposição – Janaina, Zeca Viana (PDT) e Allan Kardec (PDT) – criticarem o governador Pedro Taques (PSDB). Os oposicionistas se revezaram na tribuna para denunciar o bloqueio de R$ 70 milhões das contas do Gabinete de Comunicação (Gcom), além de suposto direcionamento de licitações na secretaria estadual de Infraestrutura e Logística (Sinfra) e suspensão do atendimento do MT Saúde em hospitais particulares por falta de pagamento.
Wilson culpou o ex-governador Silval Barbosa pelas dificuldades enfrentadas pelo Executivo. Lembrou ainda que o próprio Silval confessou publicamente ter desviado mais de R$ 1 bilhão dos cofres públicos e chegou a ser preso pelo envolvimento em esquemas de corrupção.
Como Silval era do MDB, Janaina afirmou que o partido não pode ser responsabilizado pela corrupção. E citou como exemplo o ex-secretário estadual de Educação Permínio Pinto, filiado ao PSDB de Taques e Wilson, que chegou a ser preso na Operação Rêmora que desmantelou esquema de corrupção na Seduc.
“Não posso responsabilizar o PSDB pela corrupção, pelos 56 milhões desviados na Seduc, que foi um dos lugares onde houve escândalo. Falam dos bilhões desviados por Silval, mas esquecem que os deputados delatados por ele são da base do Pedro Taques. Querem vender imagem de limpos, mas não conseguem ser limpos. Incompetente!  Essa imagem o governador vendeu com maestria”, atacou Janaina.
Para defender o governo, Wilson fez um desafio. Promete renunciar caso Janaina consiga provar o desvio de R$ 56 milhões na Seduc em uma semana, mas disse que a emedebista é que deverá apresentar carta de renuncia se não conseguir provas da corrupção na pasta.
“Dou uma semana para Janaina provar o que falou. Renuncio a semana que vem. Quem estiver errado renuncia o mandato. Se a senhora provar que é verdade, eu renuncio. E se a senhora não provar, renuncia? A senhora acabou de dizer que houve desvio de R$ 56 milhões na seduc na gestão TaquesPermínio”, rebateu o tucano.
Na tréplica, Janaina afirmou que a denúncia é do Ministério Público Estadual (MPE) e foi aceita pela juíza Selma Arruda, hoje aposentada, que mandou prender Permínio e os empresários Allan Malouf e Giovani Guizardi. A oposicionista ressaltou que os três confessaram participação no esquema de corrupção que atuava na Seduc.

 Eu pretendo continuar neste Parlamento por muito tempo e enquanto eu estiver aqui o governador dele não rouba R$ 1 sem que eu venha na tribuna denunciar

“Não renuncio jamais, o mandato não é meu, pertence a 48. 171 mato-grossenses. Se Supremo homologar a delação do Allan Malouf, que o governador recebeu dinheio de caixa dois, o senhor deve renunciar pela vergonha de defender governo com tantos escândalos.  Pra mim pouco importa se o valor do roubo foi R$ 56 milhões, R$ 57 milhões, a denúncia diz R$ 56 milhões", pontuou.
Além disso, Janaina classificou o desafio de Wilson como exdrúxulo. E disse que seguirá usando a tribuna para criticar o governo sempre que julgar necessário.
"Agora um deputado achar que com esse desafio esdrúxulo vai fazer o governador se livrar de mim, está muito enganado. Eu pretendo continuar neste Parlamento por muito tempo e enquanto eu estiver aqui o governador dele não rouba R$ 1 sem que eu venha na tribuna denunciar”, concluiu.
Fonte: RD News
Marcadores: ,

Postar um comentário

Formulário de contato

Nome

E-mail *

Mensagem *

Tecnologia do Blogger.