Bem-vindo(a). Hoje é Juruena - MT

Atualmente a empresa possui 182 funcionários e capacidade de abate de quatro mil animais por mês, em regime de prestação de serviço
Frigorífico de Juína fará recuperação judicial de R$ 24,3 milhões
  Frigorífico de Juína (a 732 km de Cuiabá) recebeu o benefício da recuperação judicial. O juiz da 2ª Vara de Juína (MT), Raul Lara Leite, deferiu na última sexta-feira (09/04), o pedido de recuperação judicial da empresa Frigorífico RS Ltda. O frigorífico entrou com pedido de proteção contra falência no dia 03 de abril, com passivo de R$ 24,3 milhões. 
  Fundada em 2006, o Frigorífico RS Ltda chegou a atuar também nos municípios de Aripuanã e São José do Rio Claro. Atualmente a empresa possui 182 funcionários e capacidade de abate de quatro mil animais por mês, em regime de prestação de serviço.
  Ao analisar a requisição, o juiz Raul Lara Leite, afirma em sua decisão que a empresa apresentou todos os requisitos exigidos pela lei bem como as causas da crise interna bem como todos os comprovantes necessários. “O histórico informa que em 2010 começou a sofrer reflexos negativos em razão da política do BNDES, o que resultou em grande dificuldade em comercializar seus produtos de modo a cobrir seus custos operacionais” esclarece.
  Lara ressalta ainda que a crise pela qual passa a empresa, somente poderá ser superada mediante intervenção. “A partir dos eventos negativos é necessário a intervenção do Poder Judiciário por meio do deferimento do pedido de processamento da Recuperação Judicial” conclui.
  Com a recuperação, ficam suspensas por seis meses todas as ações e execuções de dívidas contra a empresa. O Frigorífico RS terá prazo de 60 dias, a partir da intimação da decisão, para apresentar o plano de recuperação judicial aos credores.  
Histórico 
  Inaugurado em 2006, o Frigorífico RS iniciou suas atividades com 75 funcionários e capacidade para abate de 150 cabeças por dia. Em 2008 a empresa expandiu seus negócios, atuou também no município de Aripuanã, já em 2009 a empresa passou a atuar no mercado regional e devido a seu crescimento alterou seu regime de tributação para lucro real. 
  Nos anos seguintes o frigorifico começou a sofrer com os reflexos de medidas políticas realizadas pelo Governo Federal, que beneficiou um pequeno e seleto grupo de empresas do setor, com empréstimos a juros subsidiados.  
  E 2014 a empresa começou a sentir a crise, mesmo assim, já em 2015 o frigorifico reduziu seu abate mensal pela metade, chegou até a paralisar as atividades em Aripuanã, para concentrar o capital de giro na unidade de Juína.
  Recuperação Digital
  Com foco na eficiência e agilidade que a internet oferece hoje em soluções de problemas a ERS Consultoria e Advocacia lança a Plataforma deRecuperação Judicial Digital, uma ferramenta para agilizar o processo de recuperação Judicial e a negociação entre recuperandas e credores. A negociações da RJ do frigorífico Juina será realizada na plataforma . 
  “Com clareza, lisura e transparência, intenção é que com este canal haja redução da  ineficiência do mercado por meio da disponibilização de todas as informações nessa Plataforma”, explica o advogado Euclides Ribeiro, idealizador do projeto.
  A Plataforma oferece, com segurança, um caminho para empresas, credores e investidores para chegar a um acordo. As informações são disponibilizadas na Plataforma Digital e qualquer pessoa pode analisar o crédito listado e oferecer um valor financeiro por ele, considerando a qualidade do devedor, dos consultores, do histórico e do próprio mercado.
  Segundo ele a instituição “Recuperação Judicial” tem evoluído muito no país. “Com a plataforma, estamos fazendo a Recuperação Digital,  instrumento que traz mais clareza, velocidade e transparência às negociações. Os credores podem negociar e investidores podem participar dessa recuperação  no ambiente online.

 Advogados, credores, devedores e investidores podem acessar  recuperaçãodigital.com.br e negociar seus créditos.
Fonte: JNA Notícias 
Marcadores: ,

Postar um comentário

O Portal DN Notícias não se responsabiliza pelos comentários aqui postados. A equipe reserva-se, desde já, o direito de excluir comentários e textos que julgar ofensivos, difamatórios, caluniosos, preconceituosos ou de alguma forma prejudiciais a terceiros. Textos de caráter promocional, inseridos sem a devida identificação do autor ou que sejam notadamente falsos, também poderão ser excluídos.
Lembre-se: A tentativa de clonar nomes e apelidos de outros usuários para emitir opiniões em nome de terceiros configura crime de falsidade ideológica. Você pode optar por assinar seu comentário com nome completo ou apelido. Valorize esse espaço democrático Agradecemos a participação!

Formulário de contato

Nome

E-mail *

Mensagem *

Tecnologia do Blogger.