Bem-vindo(a). Hoje é Juruena - MT

O agente penitenciário de Mato Grosso, R.B.F.D, de 43 anos, lotado na cidade de Barra do Garças (515 km de Cuiabá) é acusado de assassinar a esposa com seis tiros, na cidade de Formosa (GO). Segundo informações, o suspeito não aceitava o término do relacionamento e por isso cometeu o feminicídio. 
Conforme o filho do agente, a vítima e o suspeito estavam na residência de Márcia Cristina Fernandes da Silva, de 37 anos, quando começaram a discutir. O jovem disse que quando entrou em seu quarto, ouviu diversos tiros.
Ao voltar, ele viu a mulher ferida com seis tiros e ouviu o seu pai dizendo que havia feito uma besteira. Logo após o crime, o suspeito fugiu.
Policiais militares da cidade foram até o local e viram a vítima ferida com dois tiros no ombro esquerdo, três no ombro direito e um na boca. Eles acionaram uma equipe do Serviço de Atendimento Móvel de Urgência (Samu), mas quando os socorristas chegaram na casa, Márcia já estava morta.
O corpo dela foi encaminhado ao Instituto Médico Legal (IML) da cidade. 
O suspeito é natural de Brasília e já trabalhou no presídio de Água Boa (730 km de Cuiabá). Ele estava lotado na cadeia de Barra do Garças e prestou serviço recentemente na Penitenciária Central do Estado (PCE) em Cuiabá.
O caso será investigado pela Polícia Civil.
O presidente do Sindicato dos Agentes Penitenciários (Sindspen), João Batista lamentou o fato e afirmou que o agente é um excelente profissional.
“Nós lamentamos o fato, pois é uma família que se destrói. Ele é um excelente profissional com uma ficha excelente. Esteve por 20 dias a frente da Penitenciária Central do Estado (PCE), durante o período mais crítico. Nesse período, ele passou por muito stress muito junto dos outros servidores para poder manter a segurança da unidade devido as rebeliões e motins. Lamentamos o ocorrido", disse ao HiperNotícias.
Marcadores: ,

Postar um comentário

O Portal DN Notícias não se responsabiliza pelos comentários aqui postados. A equipe reserva-se, desde já, o direito de excluir comentários e textos que julgar ofensivos, difamatórios, caluniosos, preconceituosos ou de alguma forma prejudiciais a terceiros. Textos de caráter promocional, inseridos sem a devida identificação do autor ou que sejam notadamente falsos, também poderão ser excluídos.
Lembre-se: A tentativa de clonar nomes e apelidos de outros usuários para emitir opiniões em nome de terceiros configura crime de falsidade ideológica. Você pode optar por assinar seu comentário com nome completo ou apelido. Valorize esse espaço democrático Agradecemos a participação!

Formulário de contato

Nome

E-mail *

Mensagem *

Tecnologia do Blogger.