Bem-vindo(a). Hoje é Juruena - MT


O Grêmio goleou o Santos por 5 a 1 na noite deste domingo, em sua arena, pela quarta rodada do Campeonato Brasileiro. O Tricolor superou a retranca do Peixe com tranquilidade e marcou com Maicon (2), Everton, André e Arthur. O de honra foi de Jean Mota.
Os gaúchos dominaram o jogo desde o início e viram um alvinegro de certa forma covarde, tentando se defender e se desfazendo da bola com rapidez. No primeiro tempo, o Santos perdeu “apenas” por 2 a 1. Na segunda etapa, com a mesma postura, os visitantes sucumbiram à pressão.
O Grêmio, insaciável, tentou aumentar a goleada a todo tempo. O Santos, nocauteado, tentou não ser humilhado. A derrota teve gritos de olé desde cedo e até uma discussão calorosa entre os companheiros Vanderlei e Alison.
Em fases distintas, as equipes voltarão a jogar pela Copa do Brasil, nas oitavas de final. O Tricolor enfrentará o Goiás. O Peixe receberá o Luverdense.
O Grêmio teve domínio total nos primeiros 48 minutos de jogo. A postura do Santos, desde o pontapé inicial, ficou clara: defender e tentar se contra-atacar. O problema foi uma retranca incompetente e a dificuldade para trocar três passes consecutivos quando a bola, poucas vezes, ficou nos pés dos alvinegros.
Com o Peixe quase todo na defesa, o Tricolor teve calma para rodar a bola e tentar encontrar espaços. Em boa parte da etapa inicial, a saída foi finalizar de fora da área. Com o tempo, porém, os atalhos foram encontrados, principalmente depois do primeiro gol. E um golaço. Aos 30 minutos, Maicon recebeu na intermediária ofensiva. O capitão teve tempo para dominar, olhar pensar e… brilhar. Um chute indefensável, no ângulo de Vanderlei.
Ao tomar o gol, o alvinegro teve que abdicar de sua postura conservadora. Mas durou pouco. Dois minutos depois, Rodrygo acelerou e Léo Cittadini tocou para Jean Mota achar um gol. O meia chutou fraco, com a perna direita (ruim) e contou com o desvio em Kannemann para pegar Marcelo Grohe no contrapé.
Com a igualdade no placar, o Santos poderia ter tentado incomodar mais o Grêmio, mas voltou para a estratégia inicial: se defender. E não deu certo: O Grêmio empilhou chances, viu Luan acertar o travessão, e aos 46 minutos, a justiça foi feita, quando Everton recebeu de Léo Moura na área e deslocou Vanderlei. Alison e Lucas Veríssimo não foram bem na jogada.
Goleada no placar
Depois de perder por pouco no primeiro tempo, o Santos sucumbiu na segunda etapa. A conversa no vestiário deve ter sido a mesma da preleção e, mesmo com a desvantagem, a postura foi a mesma: tentar se defender e atacar quando der.
O Grêmio, insaciável, ampliou novamente com Maicon, em cobrança de falta perfeita aos 9 minutos. Sem qualquer indício de reação, o Peixe tinha um novo objetivo: não ser goleado. E a missão não foi alcançada. Depois de várias chances criadas, André fez valer a ‘Lei do Ex’ e empurrou após passe de Luan aos 24 minutos. E aos 34′, Arthur, com todo o espaço do mundo, deslocou Vanderlei em mais uma tentativa de fora da área.
Em todo esse tempo relatado acima, o Santos foi incapaz de criar uma chance clara de gol. E a jogada do quarto do Grêmio resume o que foi a partida, com gritos de olé desde cedo: Daniel Guedes invadiu a área e chutou o chão. Na sequência, contra-ataque concluído por André.
Nos minutos finais, o Peixe, nocauteado, correu o risco de uma goleada histórica. O Grêmio, melhor time do futebol brasileiro, teve o luxo de preservar Léo Moura, Bruno Cortez e André. O alvinegro tentou melhorar com as entradas de Copete, Arthur Gomes e Vitor Bueno, mas não melhorou. Nem perto disso.

Fonte: Gazeta Esportiva (Foto: Lucas Uebel/GFBPA)
Marcadores: ,

Postar um comentário

O Portal DN Notícias não se responsabiliza pelos comentários aqui postados. A equipe reserva-se, desde já, o direito de excluir comentários e textos que julgar ofensivos, difamatórios, caluniosos, preconceituosos ou de alguma forma prejudiciais a terceiros. Textos de caráter promocional, inseridos sem a devida identificação do autor ou que sejam notadamente falsos, também poderão ser excluídos.
Lembre-se: A tentativa de clonar nomes e apelidos de outros usuários para emitir opiniões em nome de terceiros configura crime de falsidade ideológica. Você pode optar por assinar seu comentário com nome completo ou apelido. Valorize esse espaço democrático Agradecemos a participação!

Formulário de contato

Nome

E-mail *

Mensagem *

Tecnologia do Blogger.