Bem-vindo(a). Hoje é Juruena - MT

Legenda libera vereador para comandar Intermat sem ser punido

ezequiel-neri-pp.jpg

Em reunião na noite de hoje, os membros do diretório estadual decidiram, por unanimidade, descartar qualquer possibilidade de negociação para a legenda apoiar uma eventual candidatura a reeleição do governador Pedro Taques (PSDB). Dos 44 membros no encontro, 41 foram contrários a uma reaproximaçaõ com o tucano, sendo que outros três evitaram participar da votação.
Agora, o PP irá conversar com os pré-candidatos da oposição ao palácio Paiaguás, que são hoje o ex-prefeito de Sorisso, Dilceu Rossato (PSL); o ex-prefeito de Lucas do Rio Verde, Otaviano Piveta (PDT); e o senador Wellington Fagundes. No entanto, de acordo com o deputado federal e presidente estadual, Ezequiel Fonseca, a tendência é que os progressistas se unam ao senador republicano.
Durante a reunião, os progressistas também definiram que irão exigir uma vaga na chapa majoritária em caso de aliança. Neste caso, a empresário Margareth Buzetti (PP) é o nome para a disputa do Senado.
O ministro da Agricultura e senador licenciado, Blairo Maggi (PP), assim como o primo, o empresário Eraí Maggi (PP), não participaram do encontro. Eraí é um dos principais entusiastas da candidatura a reeleição de Taques.
CARGOS NO PAIAGUÁS
Nesta semana, o governador Pedro Taques nomeou o suplente de vereador e presidente do PP de Cuiabá, Demilson Nogueira, na presidência do Intermat (Instituto de Terras de Mato Grosso) numa articulação do ex-ministro da Agricultura, Neri Geller (PP), que é pré-candidato a deputado federal. Este é o maior cargo que a legenda conseguiu na gestão tucana tendo apoiado Taques em 2014.
Sobre o cargo de Demilson, Ezequiel Fonseca explica que é uma posição pessoal do filiado. "O partido não respalda a indicação e ele está no cargo por opção do governador que respeitamos. Quem assumir cargos no Governo, a partir de agora, terão que deixar o partido ou tomaremos as medidas pertinentes", comenta.
Nos bastidores, se comenta que Demilson assumiu o Intermat com o apoio de bastidores de Neri e até do próprio Ezequiel. Neste caso, Neri seria candidato a vice numa eventual chapa com Taques e Ezequiel passaria a ser o único candidato da legenda a Câmara Federal.
No entanto, diante de uma suposta revolta das bases, Ezequiel resolveu convocar a reunião para encerrar qualquer aproximação com Taques. O PP deve lançar uma chapa própria a Assembleia Legislativa com cerca de 35 candidatos.
Fonte: Folha Max
Marcadores: ,

Postar um comentário

O Portal DN Notícias não se responsabiliza pelos comentários aqui postados. A equipe reserva-se, desde já, o direito de excluir comentários e textos que julgar ofensivos, difamatórios, caluniosos, preconceituosos ou de alguma forma prejudiciais a terceiros. Textos de caráter promocional, inseridos sem a devida identificação do autor ou que sejam notadamente falsos, também poderão ser excluídos.
Lembre-se: A tentativa de clonar nomes e apelidos de outros usuários para emitir opiniões em nome de terceiros configura crime de falsidade ideológica. Você pode optar por assinar seu comentário com nome completo ou apelido. Valorize esse espaço democrático Agradecemos a participação!

Formulário de contato

Nome

E-mail *

Mensagem *

Tecnologia do Blogger.