Bem-vindo(a). Hoje é Juruena - MT

Douglas Monteiro de Campos, de 29 anos, foi preso nessa quarta-feira (9) suspeito de matar o comerciante Sérgio Rossetto, com golpes de faca no pescoço.

Sérgio Rossetto foi assassinado a facadas (Foto: Facebook/Reprodução)
Sérgio Rossetto foi assassinado a facadas (Foto: Facebook/Reprodução)
 
Um homem suspeito de assassinar o comerciante Sérgio Rossetto, em dezembro de 2017, em Aripuanã, a 976 km de Cuiabá, foi preso nessa quarta-feira (9). Douglas Monteiro de Campos, de 29 anos, e outro homem que ainda não foi identificado cometeram o crime depois que a vítima se negou a vender fiado, segundo a Polícia Civil. À polícia, Douglas negou ter cometido o assassinato.
Ele foi reconhecido por uma testemunha que presenciou o crime e deve responder por homicídio qualificado.
No pedido de prisão preventiva do suspeito, que foi acatado pela Justiça na terça-feira (8), a Polícia Civil diz que Douglas e o outro homem esfaquearam a vítima, atingindo-a no pescoço.
"Enquanto a máquina de lavar centrifugava o pano de chão, dois indivíduos adentraram ao mercado, separaram algumas mercadorias, e tentaram adquiri-las no crédito, mas Sérgio, apesar de fazê-lo para clientes de sua confiança, era inflexível com aqueles que em dado momento a houvesse violado", diz a polícia.
Os criminosos renderam a funcionária e um cliente, de 85 anos, que chegaram ao local no momento do crime. Eles foram amarrados e deixados no fundo do estabelecimento.
 
 Douglas Monteiro de Campos, de 29 anos, foi preso suspeito de matar comerciante no dia 23 de dezembro de 2017 (Foto: Polícia Civil-MT/ Divulgação)
Douglas Monteiro de Campos, de 29 anos, foi preso suspeito de matar comerciante no dia 23 de dezembro de 2017 (Foto: Polícia Civil-MT/ Divulgação)
A polícia informou que dois meses depois do crime, Douglas começou a frequentar a mercearia, que está sendo administrada pelo filho de Sérgio e se mudou para uma casa ao lado da residência de uma funcionária da família.
 
A testemunha contou em depoimento que o suspeito foi duas vezes na residência dela para vender um canivete para o pai dela, alegando que precisava de dinheiro para comprar um gás e em outro dia para pedir uma bicicleta emprestada. E, então, ela o reconheceu como suspeito do crime. Depois disso, informou ao filho do empresário sobre a suspeita.
Segundo a polícia, foram colhidas indícios da participação dele no crime, o que levaram à prisão do suspeito.

O crime

No dia 23 de dezembro, logo depois que Sérgio Rosseto abriu as portas do estabelecimento, dois homens entraram e tentaram comprar algumas mercadorias no crediário, mas Sérgio se negou a vender dessa forma.
Segundo a polícia, um dos criminosos pegou uma faca da própria mercearia e, enquanto um segurou a vítima, o outro deferiu golpes que atingiram o pescoço da vítima.
No momento do assassinato, a funcionária entrou na mercearia pela porta dos fundos e se deparou com a cena. Em seguida, os criminosos a renderam junto com o cliente que tinha chegado ao local. Eles foram amarrados no fundo do estabelecimento, onde Sérgio morava.
Os criminosos vasculharam a casa para confirmar se não tinha mais ninguém no local e depois, fugiram.

Fonte: G1 MT
Marcadores: ,

Postar um comentário

Formulário de contato

Nome

E-mail *

Mensagem *

Tecnologia do Blogger.