Bem-vindo(a). Hoje é Juruena - MT

Um ataque de porcos do mato destruiu 15% da lavoura de milho de um produtor em Água Boa, a 736 km de Cuiabá. O problema é grave e recorrente no leste de Mato Grosso. As imagens de drone mostram a área cultivada com milho, com mais de 600 hectares. Do alto é possível perceber os estragos causados pelos porcos do mato.
A estimativa do produtor é de que pelo menos 15% da área estejam perdidos por causa da passagem dos animais, que se alimentam do milho e abrem verdadeiras clareiras nas lavouras. Na região, os produtores querem providências das autoridades para que esses animais possam ser controlados. Atualmente a legislação proíbe o abate de espécies nativas, como os queixadas e catetos, que também causam grande destruição nas lavouras.
Um projeto de lei de 2016, que muda algumas regras para a caça de animais silvestres ainda está em tramitação em comissões na Câmara dos Deputados. No caso de ataques provocados por javalis ou javaporcos, que são espécies exóticas consideradas invasoras, a caça pode ser feita mediante autorização e acompanhamento do Instituto Brasileiro do Meio Ambiente e dos Recursos Naturais Renováveis (Ibama).

Marcadores: ,

Postar um comentário

O Portal DN Notícias não se responsabiliza pelos comentários aqui postados. A equipe reserva-se, desde já, o direito de excluir comentários e textos que julgar ofensivos, difamatórios, caluniosos, preconceituosos ou de alguma forma prejudiciais a terceiros. Textos de caráter promocional, inseridos sem a devida identificação do autor ou que sejam notadamente falsos, também poderão ser excluídos.
Lembre-se: A tentativa de clonar nomes e apelidos de outros usuários para emitir opiniões em nome de terceiros configura crime de falsidade ideológica. Você pode optar por assinar seu comentário com nome completo ou apelido. Valorize esse espaço democrático Agradecemos a participação!

Formulário de contato

Nome

E-mail *

Mensagem *

Tecnologia do Blogger.