Bem-vindo(a). Hoje é Juruena - MT

Um homem foi assassinado pela mulher dele nesse sábado (2) em uma fazenda em Querência, a 912 km de Cuiabá. Segundo a Polícia Militar, Aparecido Rosa, de 63 anos, foi morto com golpes de facão por Adenizi Margareti Tavares Rosa, de 58 anos. Adenizi foi detida e afirmou que sofreu ameaças de morte pelo marido. Ela foi ouvida e liberada da delegacia da Polícia Civil.
De acordo com a PM, o crime ocorreu no final da tarde de sábado, na propriedade rural da família, a 52 km de Querência. A própria mulher procurou a central de atendimento da polícia, acompanhada do filho, e revelou o crime. Ela disse que Aparecido estava com muitos ciúmes, principalmente do filho deles. Durante a ida até a fazenda, ela contou que sofreu ameaças de morte e xingamentos por parte do marido.
Quando chegaram na fazenda, Aparecido teria pego uma faca e ameaçado a mulher, chamando de ‘vagabunda’ e que iria matá-la, demonstrando nervosismo a todo momento. Em seguida, o marido deitou na cama de um quarto e dormiu. Nesse momento, Adenizi afirmou aos policiais que pegou um facão e deu golpes no pescoço do marido. Ela falou à PM que sofria ameaças psicológicas e físicas há muitos anos e que o marido era ciumento.
Em 2016, ainda conforme a suspeita, foi agredida fisicamente por Aparecido, que a derrubou com chutes e socos. Adenizi não registrou queixa contra ele, naquela época, por medo. A Perícia Técnica Oficial (Politec) foi chamada e constatou que Aparecido foi morto enquanto dormia com três golpes de facão no pescoço.
Ainda de acordo com a PM, Adenizi foi detida e liberada ainda durante a madrugada deste domingo (3). Inicialmente, ela deve responder pelo crime em liberdade.
Marcadores: ,

Postar um comentário

O Portal DN Notícias não se responsabiliza pelos comentários aqui postados. A equipe reserva-se, desde já, o direito de excluir comentários e textos que julgar ofensivos, difamatórios, caluniosos, preconceituosos ou de alguma forma prejudiciais a terceiros. Textos de caráter promocional, inseridos sem a devida identificação do autor ou que sejam notadamente falsos, também poderão ser excluídos.
Lembre-se: A tentativa de clonar nomes e apelidos de outros usuários para emitir opiniões em nome de terceiros configura crime de falsidade ideológica. Você pode optar por assinar seu comentário com nome completo ou apelido. Valorize esse espaço democrático Agradecemos a participação!

Formulário de contato

Nome

E-mail *

Mensagem *

Tecnologia do Blogger.