Bem-vindo(a). Hoje é Juruena - MT

jApós longo período de indefinição, o deputado federal Adilton Sachetti (PRB) definiu que irá caminhar ao lado do pré-candidato ao governo Wellington Fagundes (PR), ocupando uma das vagas na disputa pelo Senado. As negociações avançaram após reunião no sábado (28). O apoio do partido ao republicano deve ser oficializado nas próximas horas.
Sachetti passou a negociar com Wellington, após perder a disputa com o ex-vice-governador Carlos Fávaro (PSD), que ficou com a vaga ao Senado restante na chapa do pré-candidato ao governo Mauro Mendes (DEM). A primeira está reservada ao ex-senador Jayme Campos (DEM).
O parlamentar também chegou a conversar com o governador Pedro Taques (PSDB), que vai à reeleição e deixou as vagas de Senado e vice disponíveis a Sachetti. No entanto, o deputado recusou, alegando lealdade ao grupo que apoia Mauro, no qual ajudou a construir.
Como pré-candidato na chapa de Wellington, Sachetti já afirma que o republicano é o melhor nome ao governo, uma vez que consegue transitar com todos os partidos e tem perfil municipalista. “Não tem pré-candidato melhor que ele. São qualidades que o ajudam”, sustenta ao .
Com a “batida de martelo” por parte de Sachetti, quem deve perder espaço é o senador José Medeiros (Podemos) que tenta à reeleição. Acontece que a outra vaga à senatória deve ficar com a ex-reitora da UFMT Maria Lúcia Cavalli Neder (PCdoB). A definição oficial sairá em conjunto com o bloco de siglas que apoiam Wellington, sendo o PR, PP, PTB, PCdoB e agora o PRB.
Medeiros, por sua vez, avalia a possibilidade de concorrer sozinho ao lançar chapa incompleta, ou seja, sem um segundo nome para preencher as vagas ao Senado, bem como sem nome ao governo.
Definições
Na última semana para as convenções partidárias, o cenário eleitoral começa a se definir. Pela situação, o governador Pedro Taques (PSDB) terá em sua chapa os pré-candidatos Nilson Leitão (PSDB) e Selma Arruda (PSL) ao Senado. O nome do vice ainda não está definido.
Nas principais chapas na disputa, ainda está o ex-prefeito de Cuiabá Mauro Mendes (DEM), que terá Otaviano Pivetta (PDT) como vice. Ao Senado, a chapa será composta por Jayme Campos (DEM) e Carlos Fávaro (PSD). Os nomes só serão confirmados, após convenção marcada para o próximo sábado (04).
FONTE: Tarso Nunes – RD News
Marcadores: ,

Postar um comentário

Formulário de contato

Nome

E-mail *

Mensagem *

Tecnologia do Blogger.