Bem-vindo(a). Hoje é Juruena - MT

MPE e CGE investigam esquema de "abastecimentos fantasmas" de viaturas em MT
Em entrevista ao programa Ponto de Vista, da TV Brasil Oeste, no último domingo, o governador Pedro Taques (PSDB) denunciou que durante a gestão do ex-governador Silval Barbosa existiria um esquema de desvio de dinheiro através da compra de combustível para viaturas da Polícia Militar. Ele evitou dar detalhes sobre a investigação que vem sendo feita pelos orgãos de controle.
A denúncia foi feita quando o governador comentava sobre os números da segurança pública no Estado. Ele apontou que na sua gestão, foram incorporadas 440 novas viaturas ao efetivo da Polícia Militar. 
Apesar do aumento significativo de carros, o consumo de combustível caiu pela metade. “Quando assumimos o Governo, tínhamos no Estado 680 viaturas e hoje são 1.120, quase o dobro. Mas tem uma coisa estranha, já que as 680 viaturas gastavam um volume de combustível e as 1.120 atuais gastam metade do que se gastava antes”, afirmou Taques.
De acordo com o governador, estes dados foram apresentados e estão sendo investigados pela Controladoria Geral do Estado e pelo Ministério Público Estadual. Taques aproveitou para criticar, mais uma vez, a gestão de Silval, que pertencia ao MDB quando administrou o Estado.
O partido se aliou na última semana com o DEM, que lançará o ex-prefeito de Cuiabá, Mauro Mendes, ao Governo. “Você tem o dobro gastando metade do que antigamente. Gato comeu combustível, mas está sendo investigado pela Controladoria Geral do Estado e pelo Ministério Público Estadual. Não eram os policiais que gastavam combustível a toa, era quem comprava, ou seja, a administração do MDB”, disse Taques
Fonte: FolhaMax
Marcadores: ,

Postar um comentário

O Portal DN Notícias não se responsabiliza pelos comentários aqui postados. A equipe reserva-se, desde já, o direito de excluir comentários e textos que julgar ofensivos, difamatórios, caluniosos, preconceituosos ou de alguma forma prejudiciais a terceiros. Textos de caráter promocional, inseridos sem a devida identificação do autor ou que sejam notadamente falsos, também poderão ser excluídos.
Lembre-se: A tentativa de clonar nomes e apelidos de outros usuários para emitir opiniões em nome de terceiros configura crime de falsidade ideológica. Você pode optar por assinar seu comentário com nome completo ou apelido. Valorize esse espaço democrático Agradecemos a participação!

Formulário de contato

Nome

E-mail *

Mensagem *

Tecnologia do Blogger.