Bem-vindo(a). Hoje é Juruena - MT

O padrasto de uma adolescente de 15 anos foi preso em Confresa (1.160 km a Nordeste), após ser denunciado pela menor por estupro cometido contra ela, na madrugada no domingo (29.07), dentro da casa da família, enquanto todos dormiam.

A vítima G.C.M.G., junto com a tia, procurou a Delegacia de Polícia e horas depois o suspeito, N.G.D.S, 38 anos, foi preso em flagrante pela Polícia Civil com apoio da Polícia Militar.

A vítima visitava a sua mãe e foi violentada pelo padrasto, que se aproveitando que a mãe da menor sofre de problemas de saúde e faz uso de medicamentos controlados, deixou a cama em que estava e foi até a adolescente e, mediante uso de força física e ameaça, praticou a conjunção carnal.

Pela manhã, a vítima contou a tia e junta foram até a Delegacia da Polícia Civil de Confresa para denunciar o suspeito.

Ela contou que o padrasto saiu de sua cama e deitou-se sobre ela, posteriormente, colocou uma das mãos em seu pescoço e a ameaçou, dizendo que se ela gritasse iria matá-la. Após ele tirou a roupa e a violentou sexualmente. A menor até então não havia tido relação sexual.

Laudo pericial demonstrou a presença de lesões recentes na menor. A roupa íntima da adolescente, com  marcas de sangue, e um short do suspeito  foram encaminhados para exames periciais.

O suspeito foi autuado em flagrante pelo crime de estupro e encaminhamento à  adeia Pública de Porto Alegre do Norte.

O delegado de Confresa, André Rigonato, agradeceu o empenho de todos os servidores que participaram da prisão, inclusive o empenho da equipe da Polícia Militar, Conselho Tutelar de Confresa, Politec, e a equipe da Prefeitura Municipal com os procedimentos de prevenção adotados para resguardar a saúde da vítima contra  doenças sexualmente transmissíveis.

Fonte:Assessoria / PJC - MT
Marcadores: ,

Postar um comentário

O Portal DN Notícias não se responsabiliza pelos comentários aqui postados. A equipe reserva-se, desde já, o direito de excluir comentários e textos que julgar ofensivos, difamatórios, caluniosos, preconceituosos ou de alguma forma prejudiciais a terceiros. Textos de caráter promocional, inseridos sem a devida identificação do autor ou que sejam notadamente falsos, também poderão ser excluídos.
Lembre-se: A tentativa de clonar nomes e apelidos de outros usuários para emitir opiniões em nome de terceiros configura crime de falsidade ideológica. Você pode optar por assinar seu comentário com nome completo ou apelido. Valorize esse espaço democrático Agradecemos a participação!

Formulário de contato

Nome

E-mail *

Mensagem *

Tecnologia do Blogger.