Bem-vindo(a). Hoje é Juruena - MT

 (SN/Diego Oliveira)
Os desembargadores e juízes que compõem o pleno Tribunal Regional Eleitoral decidiram por unanimidade, atender pedido do Ministério Público e derrubaram a decisão do juiz da 34ª Zona Eleitoral, Mirko Vicenzo Giannotte, na ação sobre suposta fraude na composição da coligação “Amor Por Sinop 2” nas eleições municipais em Sinop. A decisão foi publicada hoje. O TRE considerou que a decisão do juiz ocorreu antes do julgamento ter sido completado a relação jurídica processual da ação de impugnação de mandato eletivo com a candidatura fictícia para preencher quota de gênero da coligação, que elegeu os vereadores Hedvaldo Costa, Maria do Socorro Pereira Cruz ( Branca), Billy Dal Bosco e Fernando Brandão (que já perdeu o mandado após ser acusado de receber mensalinho).
Segundo o juiz e relator do processo Ricardo Gomes de Almeida, o “magistrado (da comarca de Sinop) não pode impedir o direito de ação do autor, sob o argumento da inexistência de fraude, pois a existência ou não de fraude é matéria de mérito, que pode ser seguramente debatida somente após a instrução probatória, e prosseguimento regular da presente demanda”.
Com a nova decisão, os autos retornam para 34ª Zona Eleitoral dando prosseguimento da demanda. E, se ficar comprovada a fraude apontada pelo MP, os quatro vereadores correm o risco de ter seus mandados cassados.
Conforme Só Notícias já informou, Mirko havia extinto a ação do MP que pedia a anulação dos mandatos dos 4 integrantes da coligação onde era alegado registro de candidatura fictícia a vereadora de Ângela Aparecida da Silva. No dia da votação, a candidata não votou em si mesma. O magistrado considerou que uma pessoa pode “mudar de  ideia a qualquer momento”. Mas a promotoria apontou que haveria simulação e fraude no preenchimento da cota destinada as mulheres “situação que beneficiou os eleitos e suplentes” “que não teriam direito de concorrer ao cargo”.
(Atualizada às 18:14h)
Fonte: Redação Só Notícias (foto: Só Notícias/arquivo)
Marcadores: ,

Postar um comentário

O Portal DN Notícias não se responsabiliza pelos comentários aqui postados. A equipe reserva-se, desde já, o direito de excluir comentários e textos que julgar ofensivos, difamatórios, caluniosos, preconceituosos ou de alguma forma prejudiciais a terceiros. Textos de caráter promocional, inseridos sem a devida identificação do autor ou que sejam notadamente falsos, também poderão ser excluídos.
Lembre-se: A tentativa de clonar nomes e apelidos de outros usuários para emitir opiniões em nome de terceiros configura crime de falsidade ideológica. Você pode optar por assinar seu comentário com nome completo ou apelido. Valorize esse espaço democrático Agradecemos a participação!

Formulário de contato

Nome

E-mail *

Mensagem *

Tecnologia do Blogger.