Bem-vindo(a). Hoje é Juruena - MT

Percentual de aumento para consumidores residenciais varia de 12,47% em Santa Catarina a 23,12% em São Paulo e Mato Grosso do Su




Nesta terça-feira (21), a Agência Nacional de Energia Elétrica (Aneel) aprovou reajuste nas contas de luz para os consumidores dos estados do Maranhão, Mato Grosso do Sul, São Paulo, Paraíba, Paraná e Santa Catarina.
Os novos valores das contas de luz passarão a valer a partir de domingo (26) para os paranaenses; segunda-feira (27) para os paulistas e sul-matogrossenses; terça-feira (28) para os maranhenses e paraibanos; e quarta-feira (29) para os catarinenses.
Os consumidores que terão as contas reajustadas já no próximo domingo são os atendidos pela concessionária Força e Luz Coronel Vivida (Forcel), do Paraná. Para as residências, o aumento será de 20,51%; para as tensões baixa e alta, de 20,64% e 43,78%, respectivamente.
Segundo a Aneel, o fato de a empresa paranaense ter deixado de ser suprida pela Copel Distribuição impactou no reajuste dos valores. “Isso fez com que, entre 2017 e 2018, a Forcel tivesse de arcar com custos relativos ao rateio das cotas de Itaipu - cuja energia é precificada em dólar - e ao risco hidrológico”, explicou a agência.
Em 223 municípios de São Paulo e outros cinco do Mato Grosso do Sul, a empresa responsável pelos atendimentos - e, consequentemente, pelo reajuste das contas de luz - é a Elektro Eletricidade e Serviços (Elektro). Para consumidores residenciais, o aumento será de 23,12%; para as tensões baixa e alta, de 23,20% e 26,75%, nesta ordem.
De acordo com a Aneel, os chamados componentes financeiros, principalmente aqueles relacionados à aquisição de energia e ao risco hidrológico, foram os fatores que mais influenciaram no reajuste da Elektro.
Para os 2,4 milhões de unidades consumidoras atendidas pela Companhia Energética do Maranhão (Cemar), o efeito médio do reajuste será de 16,94%, sendo 16,67% para as residências, 16,77% para baixa tensão e 17,86% para alta tensão.
Na Paraíba, 216 municípios cobertos pela Energisa Paraíba Distribuidora de Energia (EPB) serão afetados pelo aumento nas contas de luz. Para os consumidores residenciais, o reajuste será de 15,29%; para os de baixa e alta tensão, respectivamente, de 15,41% e 16,75%.
Segundo a Aneel, a empresa paraibana atende a 1,4 milhão de unidades consumidoras. Questões relativas ao risco hidrológico e à aquisição de energia pesaram no acréscimo.
Nos municípios de Içara, Jaguaruna, Araranguá e Sangão, em Santa Catarina, o atendimento é feito pela Cooperativa Aliança (Cooperaliança). Por lá, o reajuste médio será de 14,38%, ficando em 12,47% para os consumidores residenciais, 12,57% para os de baixa tensão e 17,17% para os de alta tensão.
De acordo com a Aneel, fatores ligados à aquisição e transmissão de energia e ao pagamento de encargos setoriais foram os grandes responsáveis pelo reajuste nas contas de luz. “É importante observar, porém, que as tarifas da Cooperaliança têm registrado variação menor que o IGP-M [Índice Geral de Preços de Mercado] e o IPCA [Índice de Preços ao Consumidor Amplo] nos últimos 10 anos”, destacou a agência.
*Com informações da Agência Brasil
Fonte: IG Economia



Marcadores: ,

Postar um comentário

O Portal DN Notícias não se responsabiliza pelos comentários aqui postados. A equipe reserva-se, desde já, o direito de excluir comentários e textos que julgar ofensivos, difamatórios, caluniosos, preconceituosos ou de alguma forma prejudiciais a terceiros. Textos de caráter promocional, inseridos sem a devida identificação do autor ou que sejam notadamente falsos, também poderão ser excluídos.
Lembre-se: A tentativa de clonar nomes e apelidos de outros usuários para emitir opiniões em nome de terceiros configura crime de falsidade ideológica. Você pode optar por assinar seu comentário com nome completo ou apelido. Valorize esse espaço democrático Agradecemos a participação!

Formulário de contato

Nome

E-mail *

Mensagem *

Tecnologia do Blogger.