Bem-vindo(a). Hoje é Juruena - MT

O Corinthians fez um dos seus piores jogos do ano em termos de técnica e qualidade na noite desta quarta-feira, contra a Chapecoense, em Chapecó. Porém, depois de mais de 80 minutos satisfeito com a vantagem de 1 a 0 obtida no jogo de ida, o Alvinegro ainda viu Jadson achar um gol de falta e sacramentar a passagem da equipe para as semifinais da Copa do Brasil.
O Timão agora enfrenta o Flamengo, que derrotou o Grêmio por 1 a 0 também nesta quarta-feira, no Maracanã, e assegurou sua vaga por ter empatado no duelo de ida, na casa do adversário. Data e horário dos jogos ainda serão divulgados pela Confederação Brasileira de Futebol (CBF).
Enquanto não sabem quando voltam as suas atenções novamente ao mata-mata nacional, os comandados de Osmar Loss seguem na caminhada pelo Campeonato Brasileiro no sábado, às 19h (de Brasília), contra o Grêmio, na Arena Corinthians, fechando o primeiro turno do torneio nacional. Já os atletas de Guto Ferreira também vão para a capital paulista, mas para encarar o líder São Paulo, às 19h (de Brasília) do domingo, no Morumbi.
O primeiro tempo da partida em Chapecó não mostrou nada de muito relevante no que prometia um jogo bastante disputado pela vaga na semifinal da Copa do Brasil. O primeiro lance de razoável perigo foi ainda aos cinco minutos, quando Jadson levantou a bola na área e falta lateral e Romero cabeceou na primeira trave. Jandrei, bem posicionado, mandou para escanteio.
A oportunidade, no entanto, foi um mero acaso numa disputa repleta de embates físicos e lançamentos direto para a linha lateral. Sem um centroavante na frente nem a habilidade de Pedrinho para abrir espaços, o Timão mal conseguiu ficar com a bola até os 30 minutos de bola rolando, quando Jadson, da entrada da área, chutou forte e parou em defesa tranquila de Jandrei.
A Chape, que viveu de bolas paradas na intermediária e nas laterais, quase conseguiu abrir o placar em falta batida por Canteros que Thyere, livre, completou para a rede. O defensor, no entanto, estava bastante impedido, como apontou o auxiliar e confirmou o VAR, após um minuto de paralisação. O placar, portanto, não foi alterado na primeira etapa.
O segundo tempo começou mais movimentado logo de cara, com Douglas arriscando de fora da área e mandando rente à trave de Jandrei. Com um pouco mais de espaço, o Timão passou a jogar mais no campo de ataque e teve outra oportunidade minutos depois, quando Fagner chegou na linha de fundo e rolou para Emerson Sheik chutar rasteiro, ao lado do gol.
Precisando de um gol para manter-se vivo na competição, o time da casa começou a tentar empurrar o Alvinegro para o seu campo de defesa com bolas longas à procura de Wellington Paulista. Preocupado em dar mais gás à sua equipe, o técnico Guto Ferreira mandou a campo Alan Ruschel, Kendy e Doffo, que fizera o gol da vitória no domingo, na esperança de levar mais perigo.
A tática quase deu certo pouco depois dos 30 minutos, quando Kendy ganhou disputa na área e a bola ia saindo, mas Henrique tentou dominar e quase colocou para dentro. Para sorte do corintiano, no entanto, a bola passou embaixo do pé do zagueiro e foi para a linha de fundo.
Quando a partida parecia caminhar para um final de bolas na área e pressão da Chape, porém, Mateus Vital entrou na vaga de Clayson e sofreu falta na lateral da área. Jadson foi para a batida, a bola encobriu Jandrei e entrou no ângulo, sacramentando a sequência da caminhada corintiana.
Fonte: Gazeta Esportiva (foto: Djalma Vassão/Gazeta Press/arquivo)
Marcadores: ,

Postar um comentário

O Portal DN Notícias não se responsabiliza pelos comentários aqui postados. A equipe reserva-se, desde já, o direito de excluir comentários e textos que julgar ofensivos, difamatórios, caluniosos, preconceituosos ou de alguma forma prejudiciais a terceiros. Textos de caráter promocional, inseridos sem a devida identificação do autor ou que sejam notadamente falsos, também poderão ser excluídos.
Lembre-se: A tentativa de clonar nomes e apelidos de outros usuários para emitir opiniões em nome de terceiros configura crime de falsidade ideológica. Você pode optar por assinar seu comentário com nome completo ou apelido. Valorize esse espaço democrático Agradecemos a participação!

Formulário de contato

Nome

E-mail *

Mensagem *

Tecnologia do Blogger.