Bem-vindo(a). Hoje é Juruena - MT

Defesa alega que deputado tem que concorrer em "igualdade de condições" com outros postulantes a Assembleia


savi.jpg

O diretório regional do DEM, sob comando do deputado federal Fábio Garcia (DEM), emitiu um documento registrado em cartório garantindo que o deputado estadual Mauro Savi (DEM) é pré-candidato a reeleição. O documento, redigido nesta terça-feira (31), destaca que o nome do parlamentar ainda deverá passar por aprovação em convenção partidária, prevista para ocorrer no dia 4 de agosto.
“É filiado de nosso partido e pré-candidato a concorrer ao cargo de deputado estadual nas eleições gerais de 2018”, diz trecho da declaração.
A declaração foi feita a pedido da defesa do deputado estadual e será usada para pedir a liberdade do parlamentar junto ao Supremo Tribunal Federal (STF). A alegação é de que, como ainda não foi condenado, o parlamentar não deverá encontrar problemas para registrar sua candidatura junto ao Tribunal Regional Eleitoral.
Diante disso, será solicitada a soltura do deputado para que possa fazer campanha em equilíbrio eleitoral com os demais postulantes a uma vaga na Assembleia Legislativa.
Mauro Savi está detido desde o dia 9 de maio, após deflagração da segunda fase da Operação Bererê, denominada Bônus. Ele é apontado como um dos líderes do esquema que desviou mais de R$ 30 milhões do Departamento Estadual de Trânsito.
Além dele, estão presos por conta das fraudes o ex-secretário da Casa Civil, Paulo Taques, o advogado Pedro Jorge Taques, além dos empresários Roque Anildo Reinheimer e Claudemir Pereira dos Santos, o “Grilo”.

Fonte: BRENDA CLOSS 
Especial para o FOLHAMAX

dem-savi.jpg

Marcadores: ,

Postar um comentário

O Portal DN Notícias não se responsabiliza pelos comentários aqui postados. A equipe reserva-se, desde já, o direito de excluir comentários e textos que julgar ofensivos, difamatórios, caluniosos, preconceituosos ou de alguma forma prejudiciais a terceiros. Textos de caráter promocional, inseridos sem a devida identificação do autor ou que sejam notadamente falsos, também poderão ser excluídos.
Lembre-se: A tentativa de clonar nomes e apelidos de outros usuários para emitir opiniões em nome de terceiros configura crime de falsidade ideológica. Você pode optar por assinar seu comentário com nome completo ou apelido. Valorize esse espaço democrático Agradecemos a participação!

Formulário de contato

Nome

E-mail *

Mensagem *

Tecnologia do Blogger.