Bem-vindo(a). Hoje é Juruena - MT

O Sindicato dos Trabalhadores no Ensino Público de Mato Grosso (Sintep-MT) reafirma a defesa das escolas estaduais fecharem as portas nesta terça-feira (07.08). A suspensão das atividades se deve a irresponsabilidade do governo Taques, que deu calote nos recursos de manutenção das escolas. Sem dinheiro para comprar material de limpeza, higiene e até mesmo canetão para o quadro branco, os gestores decidiram suspender as atividade até que a Secretaria de Estado de Educação, Esporte e Lazer (Seduc-MT), repasse as verbas constitucionais para a manutenção das Escolas Públicas Estaduais.

A situação é a mesma em todas as 774 unidades. Contudo a ação foi definida na sexta-feira (03.08), durante Audiência Pública, por um grupo de gestores, com a presença do Ministério Público Estadual e Sintep-MT, que intimou o representante do governo, secretário adjunto de Políticas Educacionais, Edinaldo Gomes de Sousa, professor Edinho, a fazer o depósito de imediato. Caso não fizesse não haveria mais possibilidade de dar continuidade as atividades.
A alegação de repasse numa data futura foi descartada pelos educadores, que estão sustentando a escola desde o início do ano, quando a primeira parcela foi paga com atraso e, em muitas unidades, de forma parcelada. A reincidência dessa prática no segundo repasse complicou ainda mais a situação administrativa das escolas. Em muitas, o crédito e a confiança dados anteriormente, colocaram os gestores em situação irregular, de débito com fornecedores, o que poderá comprometer a ficha dos profissionais quando deixarem o cargo de direção em 2018.
“Os recursos para manutenção da escola pública é um direito. É o básico do básico para o atendimento ao estudantes. O governo quer iludir os pais e toda a comunidade escolar, ao alegar atraso por priorizar a folha de pagamento dos profissionais, já que um recurso não interfere no outro”, afirma a presidente do Sintep/MT, Jocilene Barboza.
Assessoria/Sintep-MT
Marcadores: ,

Postar um comentário

O Portal DN Notícias não se responsabiliza pelos comentários aqui postados. A equipe reserva-se, desde já, o direito de excluir comentários e textos que julgar ofensivos, difamatórios, caluniosos, preconceituosos ou de alguma forma prejudiciais a terceiros. Textos de caráter promocional, inseridos sem a devida identificação do autor ou que sejam notadamente falsos, também poderão ser excluídos.
Lembre-se: A tentativa de clonar nomes e apelidos de outros usuários para emitir opiniões em nome de terceiros configura crime de falsidade ideológica. Você pode optar por assinar seu comentário com nome completo ou apelido. Valorize esse espaço democrático Agradecemos a participação!

Formulário de contato

Nome

E-mail *

Mensagem *

Tecnologia do Blogger.