Bem-vindo(a). Hoje é Juruena - MT

Nos primeiros 90 minutos, o Cruzeiro foi amplamente superior, venceu o Flamengo por 2 a 0, em duelo no início do mês, no Maracanã. Na noite desta quarta-feira, no Mineirão, foi o reencontro entre as equipes pela competição. O Rubro-Negro até conseguiu o triunfo, venceu por 1 a 0, mas não foi o suficiente. Com isso, a Raposa segue na Copa Libertadores.
Foi um duelo agradável de assistir. O Cruzeiro, mesmo com a vantagem, não foi um time chato e pragmático. Evidentemente, em algum momento sentou sobre a vantagem e aproveitou de sua primeira participação. Mas não abriu mão de jogar, criou, teve chances e quase marcou.
O Flamengo também foi gigante. Entrou em campo mesmo com um placar contrário e foi em busca. Nos dois tempos teve períodos melhores em campo e, em um deles, na segunda metade do jogo, marcou seu tento.
O Cruzeiro espera o vencedor de Boca Júnior ou Libertad. A partida decisiva será nesta quinta-feira. No primeiro jogo, o Boca venceu por 2 a 0, na Argentina.
O técnico Mano Menezes resolveu as questões que perturbavam sua cabeça nos vestiários do Mineirão. Decidiu por entrar com Barcos no ataque, tinha dúvida por Raniel, e colocou Lucas Romero improvisado na lateral, deixando Edilson, jogador contratado para resolver o problema da posição, no banco de reservas.
O duelo começou bastante movimentado. O Cruzeiro tinha uma posse inicial no jogo, conseguindo garantir a redonda e fazer disso mais tempo no campo ofensivo. A equipe celeste utilizava bastante Arrascaeta caindo pela ponta e Thiago Neves mais centralizado. Isso, no entanto, não era fixo.
O Flamengo usava bastante a saída com Diego e Everton Ribeiro. Paquetá também contribuía, mas era mais utilizado buscando a bola na defesa e distribuindo naquela primeira saída de jogo.
Algo que marcou os primeiros minutos de jogo também foram as faltas. Com isso, tinha pouca bola rolando.
Aos 20 minutos o Cruzeiro teve sua melhor oportunidade. Após vacilo de Diego, no meio campo flamenguista, a bola chegou em Thiago Neves que colocou Barcos na cara do gol. O atacante perdeu uma oportunidade de ouro.
Depois do susto, o Flamengo melhorou em campo. A equipe carioca conseguia passar pelos volantes da Raposa, envolvia, mas a redonda não passava pela zaga.
O Flamengo voltou atento para a etapa complementar. Diante disso, logo aos 4 minutos conseguiu uma chance clara de gol. O jogo ficou aberto.
Aos 12 minutos, o técnico Mano Menezes precisou colocar Edilson em campo, pois Lucas Romero sentiu dores no pé após uma pancada e não conseguiu seguir na partida. O Cruzeiro passou a se fechar. O Flamengo buscava o ataque com mais intensidade, pois o espaço estava aberto.
Aos 24 o Flamengo conseguiu seu primeiro gol. Em cobrança de escanteio, Everton Ribeiro ganha a bola e toca no meio. Léo Duarte coloca a redonda para dentro.
Depois de sofrer o gol, o Cruzeiro passou a buscar mais o ataque. O técnico Mano Menezes percebeu as necessidades e fez alterações, dando mais velocidade ao ataque com a entrada de Rafinha, por exemplo. O Cruzeiro cresceu, mas ainda assim o Flamengo tinha uma atitude mais ousada. Não foi o suficiente.
Fonte:Gazeta Esportiva (foto: Gilvan de Souza/Flamengo)
Marcadores: ,

Postar um comentário

O Portal DN Notícias não se responsabiliza pelos comentários aqui postados. A equipe reserva-se, desde já, o direito de excluir comentários e textos que julgar ofensivos, difamatórios, caluniosos, preconceituosos ou de alguma forma prejudiciais a terceiros. Textos de caráter promocional, inseridos sem a devida identificação do autor ou que sejam notadamente falsos, também poderão ser excluídos.
Lembre-se: A tentativa de clonar nomes e apelidos de outros usuários para emitir opiniões em nome de terceiros configura crime de falsidade ideológica. Você pode optar por assinar seu comentário com nome completo ou apelido. Valorize esse espaço democrático Agradecemos a participação!

Formulário de contato

Nome

E-mail *

Mensagem *

Tecnologia do Blogger.