Bem-vindo(a). Hoje é Juruena - MT

O São Paulo segue firme na liderança do Campeonato Brasileiro. Neste domingo, o time comandado por Diego Aguirre visitou o Sport, na Ilha do Retiro, e mais uma vez mostrou sua força fora de casa, superando os rivais em Recife por 3 a 1, gols de Diego Souza, Nenê e Tréllez. Marlone descontou para os anfitriões. Com o resultado, o Tricolor foi a 38 pontos e manteve a vantagem para o Flamengo, que também triunfou nesta rodada para não deixar o concorrente ao título desgarrar.
Após uma semana cheia para trabalhar, uma vez que não disputa a Copa do Brasil, o São Paulo não desperdiçou o tempo disponível e chegou até mesmo a fazer algumas jogadas ensaiadas de bola parada no decorrer dos 90 minutos do confronto com o Sport. Depois de dominar o primeiro tempo e abrir o placar, coube ao time apenas manter a toada na etapa complementar para assegurar mais três pontos.
O Sport, por sua vez, chegou ao seu oitavo jogo sem vitória no Campeonato Brasileiro. Precisando reagir no torneio, o Leão está cada vez mais pressionado, e o técnico Claudinei Oliveira em uma situação extremamente complicada, uma vez que o time rubro-negro não vem correspondendo após a pausa para a Copa do Mundo.
O São Paulo volta a entrar em campo no próximo domingo, quando enfrenta a Chapecoense, no Morumbi, às 19h (de Brasília). Já o Sport irá correr atrás do prejuízo diante do Santos, no próximo sábado, às 16h (de Brasília), na Vila Belmiro.
O São Paulo não teve dificuldades para dominar o jogo no primeiro tempo mesmo atuando fora de casa. Aos 13 minutos, o time comandado pelo técnico Diego Aguirre quase abriu o placar com Nenê, que cruzou rasteiro para Arboleda. O zagueiro, no entanto, viu o passe do camisa 10 ser interceptado por Ernando, que ia rebatendo contra o próprio o gol, mas conseguiu se recuperar e afastar o perigo.
Daí em diante o São Paulo continuou trocando passes e marcando presença no campo ofensivo, contudo, faltava um pouco mais de capricho no último passe para que a superioridade fosse revertida em gols. Isso só aconteceu aos 29 minutos, depois de um erro na saída de bola do Sport cometido por Gabriel. Reinaldo ficou com a sobra e tocou em profundidade para Everton, que acionou Diego Souza para, dentro da área, ameaçar bater de primeira, dominar e, com o goleiro Magrão já caído, estufar as redes na Ilha do Retiro – o camisa 9 não comemorou o tento em respeito ao seu ex-clube.
Antes do intervalo, o Tricolor ainda teve a oportunidade de ir para o vestiário com uma vantagem ainda maior no placar. Aos 33 minutos, Rojas recebeu em profundidade pela direita e cruzou rasteiro para Everton. O atacante são-paulino tentou empurrar a bola para o gol de carrinho, mas não chegou a tempo.
Na etapa complementar o São Paulo voltou determinado a aproveitar melhor as oportunidades criadas. Os comandados de Aguirre não demoraram muito para mostrar uma eficiência maior na frente do gol, ampliando o placar logo aos seis minutos, quando Rojas fez ótima jogada individual pela direita, costurando a defesa rubro-negra e tocando para Nenê na entrada da área. O camisa 10 dominou e bateu rasteiro, no cantinho, sem chances para Magrão.
Aos 19 minutos, o São Paulo novamente balançou as redes, mas o árbitro Anderson Daronco marcou impedimento de Nenê na jogada. O camisa 10 recebeu lançamento preciso dentro da área e apenas ajeitou para Reinaldo bater de primeira, no canto de Magrão, e estufar as redes em vão.
Nos minutos finais, já com Shaylon no lugar de Nenê, Tréllez na vaga de Diego Souza e Everton Felipe substituindo Joao Rojas, o São Paulo ainda teve tempo para sofrer um gol de falta de Marlone, que contou com o desvio da barreira para vencer Sidão, e posteriormente marcar o terceiro com Tréllez, que saiu em contra-ataque e, frente a frente com Magrão, tocou por cima após rebote para fechar os trabalhos na Ilha do Retiro.
Gazeta Esportiva (foto: Fernando Dantas/Gazeta Press/arquivo)
Marcadores: ,

Postar um comentário

O Portal DN Notícias não se responsabiliza pelos comentários aqui postados. A equipe reserva-se, desde já, o direito de excluir comentários e textos que julgar ofensivos, difamatórios, caluniosos, preconceituosos ou de alguma forma prejudiciais a terceiros. Textos de caráter promocional, inseridos sem a devida identificação do autor ou que sejam notadamente falsos, também poderão ser excluídos.
Lembre-se: A tentativa de clonar nomes e apelidos de outros usuários para emitir opiniões em nome de terceiros configura crime de falsidade ideológica. Você pode optar por assinar seu comentário com nome completo ou apelido. Valorize esse espaço democrático Agradecemos a participação!

Formulário de contato

Nome

E-mail *

Mensagem *

Tecnologia do Blogger.