Bem-vindo(a). Hoje é Juruena - MT

O candidato ao governo Wellington Fagundes (PR) vai ter o maior tempo de TV e Rádio de programa eleitoral, durante 31 de agosto a 4 de outubro. A estimativa é que a peça dure entre 3’18” e 4 minutos. O republicano conseguiu a façanha em razão de ter aliados como o PT e PP que são os partidos que tem o primeiro e o quarto maior tempo de televisão, respectivamente. 
O cálculo leva em consideração o tamanho de cada bancada na Câmara Federal. O tempo oficial dos candidatos será definido pelo Tribunal Regional Eleitoral (TRE) juntamente com representantes das siglas, após o registro de candidatura, que ocorrerá até a próxima quarta (15).
O candidato ao governo Mauro Mendes (DEM) conseguiu o segundo melhor tempo do horário eleitoral gratuito em razão de contar com o MDB, partido que possui o segundo maior tempo. Não foi à toa que, durante as amarrações partidárias, o democrata ‘tirou” os emedebistas do palanque de Wellington.
Na casa dos dois minutos é o tempo que o governador Pedro Taques (PSDB) terá para apresentar suas propostas. O tempo é cinco minutos menor do que em 2014, quando o tucano foi eleito ao Palácio Paiaguás. Dentro os blocos que mais puxam tempo de tevê estão o próprio partido de Taques e o PSB.
Os candidatos menos conhecidos, ex-superintendente da PRF, Arthur Nogueira (Rede Sustentabilidade) e o servidor público Moisés Franz (Psol) se dependerem do tempo de Tv e rádio continuarão com pouca visibilidade. O postulante do Psol deve ter pouco mais de 16 segundos, enquanto Nogueira ficará com 11 segundos.
Outro problema que poderá ocorrer é a judicialização da eleição. No decorrer do pleito, com ânimos inflamados, candidatos costumam “atacar” o adversário, podendo sofrer penalizações que podem tirar alguns minutos do tempo do programa eleitoral que já é escasso.
Propaganda
A propaganda eleitoral gratuita no rádio e na televisão ocorrerá pelo período de 37 dias, com início no fim de agosto e término em 4 de outubro, três dias antes da eleição, no dia 7 do mesmo mês. O período foi reduzido de 45 para 35 dias, no primeiro turno. No 2º turno, será de 15 dias.
No primeiro turno, os programas no rádio e Tv serão divididos em dois blocos de 25 minutos. Os candidatos a governador terão as segundas, quartas e sextas para expor suas propostas na hora do almoço e à noite.
A redução do tempo da propaganda eleitoral foi feita sob justificativa dos parlamentares da redução do custo de campanha. Os candidatos ao governo poderão gastar até R$ 5,6 milhões na campanha, de acordo com o número de eleitores. O número é 81% menor do que o que foi gasto por Taques, em 2014, quando torrou R$ 30 milhões.
Fonte:Tarso Nunes/ RD News
Rodinei Crescêncio
Marcadores: ,

Postar um comentário

O Portal DN Notícias não se responsabiliza pelos comentários aqui postados. A equipe reserva-se, desde já, o direito de excluir comentários e textos que julgar ofensivos, difamatórios, caluniosos, preconceituosos ou de alguma forma prejudiciais a terceiros. Textos de caráter promocional, inseridos sem a devida identificação do autor ou que sejam notadamente falsos, também poderão ser excluídos.
Lembre-se: A tentativa de clonar nomes e apelidos de outros usuários para emitir opiniões em nome de terceiros configura crime de falsidade ideológica. Você pode optar por assinar seu comentário com nome completo ou apelido. Valorize esse espaço democrático Agradecemos a participação!

Formulário de contato

Nome

E-mail *

Mensagem *

Tecnologia do Blogger.