Bem-vindo(a). Hoje é Juruena - MT


Foto: Divulgação
A família da adolescente Késia Leticia França, de 14 anos, que estava desaparecida há onze dias em Colniza (1.065 quilômetros de Cuiabá), reconheceu o corpo encontrado no lixão da cidade na manhã desta quarta-feira (19) como sendo o da adolescente. A irmã de Késia, Daiane França informou ao Olhar Direto que os pertences estavam junto ao corpo, “Chegando lá vimos que o corpo era dela, ela ainda tinha nos dedos os anéis que ela costumava usar” contou. Um suspeito de cometer o crime foi detido pela Polícia Militar no dia 19 e interrogado, mas negou  qualquer participação no crime. 

A família foi chamada para reconhecer o corpo da adolescente encontrada no lixão da cidade na manhã desta quarta-feira (19). Bastante abalada, a irmã de Késia contou que a família ainda tinha esperanças de encontra-la viva. O corpo foi localizado por um catador de lixos recicláveis que acionou as autoridades. Familiares foram até o local e reconheceram o corpo como sendo da adolescente. Késia estava desaparecida desde o sábado (8), quando saiu de casa para estudar na casa de uma amiga e não retornou. A família divulgou o seu desaparecimento através das redes sociais e aplicativos de mensagem.

A Polícia Civil aguarda a confirmação da Perícia Oficial e Identificação Técnica (POLITEC) com relação a identidade da vítima, pois não foram encontrados documentos junto ao corpo. As causas da morte são estão sendo investigadas pela Policia Judiciaria Civil.
 
Sumiço
 
A mãe de Késia, Suely Silva França, 40 anos, contou ao Olhar Direto que a filha sempre cumpriu os horários combinados, era é a única menina de cinco  irmãos, e que "quando ela dizia que as 18h voltaria para casa, ela de fato voltava". Mas no sábado ela saiu de casa para ir até a casa de uma amiga estudar, não levou documentos, nem mochila, foi somente com a roupa do corpo e no horário combinado para estar em casa, Késia ainda não tinha voltado.
 
A amiga de Késia, que a esperava para estudar, contou que ela teria ligado e dito que iria ver umas roupas na casa de uma mulher não identificada, mas que explicaria tudo assim que chegasse em casa as 18h.
 
Muitas pessoas começaram a ligar, mandar áudio e mensagens afirmando ter visto uma moça muito parecida com Késia em um rodeio que acontecia na cidade. “Uma das pessoas que entrou em contato, informou que a menina estava com um casal e chorava muito, pedia para voltar para casa. Outras dez pessoas também afirmaram que viram ela na cidade”, contou.
 Fonte: Thais Fávaro/Olhardireto
Marcadores: ,

Postar um comentário

O Portal DN Notícias não se responsabiliza pelos comentários aqui postados. A equipe reserva-se, desde já, o direito de excluir comentários e textos que julgar ofensivos, difamatórios, caluniosos, preconceituosos ou de alguma forma prejudiciais a terceiros. Textos de caráter promocional, inseridos sem a devida identificação do autor ou que sejam notadamente falsos, também poderão ser excluídos.
Lembre-se: A tentativa de clonar nomes e apelidos de outros usuários para emitir opiniões em nome de terceiros configura crime de falsidade ideológica. Você pode optar por assinar seu comentário com nome completo ou apelido. Valorize esse espaço democrático Agradecemos a participação!

Formulário de contato

Nome

E-mail *

Mensagem *

Tecnologia do Blogger.