Bem-vindo(a). Hoje é Juruena - MT

Foto: Reprodução
Uma mulher de 60 anos foi assassinada com golpes de facão e teve a cabeça decepada supostamente pelo marido dela, Vagner Pereira Alves, de 25 anos, no sábado (15), em Tabaporã, a 643 km de Cuiabá. O suspeito foi preso no domingo (16).
Conforme o boletim de ocorrência registrado pela Polícia Civil, Vagner teria matado Maria Paulina de Mendonça, arrancado a cabeça dela e a colocado em uma sacola.
Em seguida, ele foi até a casa do irmão dele e confessou que havia matado a companheira e que a cabeça dela estava na sacola, segundo a Polícia Civil.
Os policiais encontraram o corpo de Maria Paulina no quarto da casa em que morava, no Bairro Morada do Sol. A cabeça, porém, não havia sido localizada.
Dentro da casa e no quintal havia muito sangue.
Os policiais relataram que seguiram um rastro de sangue na rua por cerca de 400 metros, no caminho da casa do irmão do suspeito.
O irmão dele disse à polícia que Vagner realmente havia dito que tinha matado a companheira na noite anterior e que estava com a cabeça dela na sacola, mas que ele não havia acreditado.
Cerca de 50 metros após a casa do irmão do suspeito, a polícia localizou uma sacola azul jogada na calçada. Ao abrirem, encontraram a cabeça de Maria Paulina.
O irmão do suspeito foi levado para a delegacia e, em seguida, Vagner foi visto por policiais na rua.
Ele tentou fugir e foi preso e levado para a delegacia.
Uma equipe da Perícia Oficial e Identificação Técnica (Politec) esteve no local e encaminhou o corpo ao Instituto Médico Legal (IML).
A Polícia Civil investiga o crime.

FLÁVIA BORGES 
G1-MT
Marcadores: ,

Postar um comentário

O Portal DN Notícias não se responsabiliza pelos comentários aqui postados. A equipe reserva-se, desde já, o direito de excluir comentários e textos que julgar ofensivos, difamatórios, caluniosos, preconceituosos ou de alguma forma prejudiciais a terceiros. Textos de caráter promocional, inseridos sem a devida identificação do autor ou que sejam notadamente falsos, também poderão ser excluídos.
Lembre-se: A tentativa de clonar nomes e apelidos de outros usuários para emitir opiniões em nome de terceiros configura crime de falsidade ideológica. Você pode optar por assinar seu comentário com nome completo ou apelido. Valorize esse espaço democrático Agradecemos a participação!

Formulário de contato

Nome

E-mail *

Mensagem *

Tecnologia do Blogger.