Bem-vindo(a). Hoje é Juruena - MT

Deflagrada pelas Polícias Civis de 25 Estados e do Distrito Federal, a operação “Midas” alcançou números expressivos com foco na repressão a crimes patrimoniais, em especial, furtos roubos e latrocínio. Em dois dias de operação, a Polícia Judiciária Civil de Mato Grosso contabilizou a prisão de 191 criminosos, incluindo 71 prisões em flagrante, 97 mandados de prisão preventivas e 23 apreensões de adolescentes infratores.
Os trabalhos integram uma ofensiva nacional, deflagrada simultaneamente por policiais civis em todo país, na quarta (26) e quinta-feira (27). Além dos mandados cumpridos e prisões em flagrante, as ações resultaram na apreensão de porções de maconha, cocaína, drogas sintéticas e de 7 armas de fogo.
No balanço final da operação, a Polícia Judiciária Civil de Mato Grosso ficou em terceiro lugar, ficando atrás apenas de São Paulo e do Distrito Federal. Dentro do número total de presos e aprendidos, 146 estão envolvidos com crimes de roubo/ latrocínio ou foram presos em situação de flagrante.
O delegado geral da PJC, Fernando Vasco Spinelli Pigozzi, explica que a operação é a terceira realizada em conjunto entre as polícias civis estaduais, coordenada pelo Ministério da Segurança Pública e Conselho Nacional dos Chefes da Polícia Civil, que nacionalmente resultou em aproximadamente 4.053 presos/apreendidos.
“Em Mato Grosso, por meio de planejamento e repressão qualificada, alcançamos resultados expressivos nas prisões, por mandados e em flagrantes, e apreensões diversas, em todas as regiões do Estado. A operação Midas é uma prova da crescente maturidade institucional e integração operacional envolvendo as Polícias Civis de todo o País”, afirma Pigozzi.
As ações foram executadas pela Diretoria Metropolitana, Diretoria de Atividades Especiais e Diretoria do Interior sob acompanhamento e coordenação da Diretoria de Inteligência (DI) da Polícia Civil.
Para o delegado e diretor da DI, Juliano Carvalho, a operação Midas é exitosa em duas frentes. “A primeira na busca por oferecer uma resposta satisfatória para a sociedade mato-grossense, diante dos delitos praticados. E também importante para consolidar a força institucional conjunta das Polícias Civis e a relevância do serviço investigativo”
As investigações terão prosseguimento em unidades diversas da Polícia Civil, a depender do local da ocorrência delitiva. Vinte e três adolescentes foram apreendidos pelas forças policiais que atuam na região metropolitana e também nas cidades do interior do Estado.

Apreensões

Onze veículos que estavam em posse de criminosos e que são provenientes de furto e roubo, e/ou eram utilizados nas ações delitivas foram apreendidos.
Também foram recolhidas porções médias e pequenas de maconha, haxixe, crack, comprimidos de ecstasy, LSD e anfetamina.
Em posse dos detidos foi realizada a apreensão de dinheiro em espécie, totalizando aproximadamente R$ 38 mil reais, cuja procedência será alvo de investigação.
Participaram dos trabalhos 432 policiais civis em todo o Estado de Mato Grosso.

Operação

A operação Midas foi coordenada pelo Ministério da Segurança Pública, no âmbito do Sistema Único de Segurança Pública (Sesp). Durante os dois dias de operação foram presas 3.648 pessoas e 404 adolescentes apreendidos, totalizando 4.053 pessoas presas/apreendidas.

Em todo o país participaram 13.294 policiais civis.
Marcadores: ,

Postar um comentário

Formulário de contato

Nome

E-mail *

Mensagem *

Tecnologia do Blogger.