Bem-vindo(a). Hoje é Juruena - MT

Terminou ontem a 4ª edição da Operação Abafa para fiscalizar e autuar os crimes de desmatamentos e degradação florestal, queimadas não autorizadas e incêndios florestais. De acordo com o tenente-coronel Dércio Santos da Silva, comandante do Batalhão de Emergências Ambientais, mais de R$ 33 milhões em multas foram aplicadas para proprietários de fazendas onde foi encontrado algum tipo de irregularidade. Mais de 30 mil hectares foram fiscalizados. Nova Ubiratã e Feliz Natal (130 km de Sinop) são os locais onde mais houve irregularidades.
“A Sema (secretaria Estadual de Meio Ambiente) integrada com a Perícia Oficial e identificação Técnica (Politec) e Bombeiro Militar trabalhou nos nove dias de operação no intuito de visualizar e localizar as áreas degradadas. Constatamos as queimadas e desmatamento vamos poder responsabilizar os devidos culpados”, explicou o analista da secretaria Estadual de Meio Ambiente, Thiago Henrique Bidóia.
“Nesta edição tivemos um número maior de peritos, que melhora mais ainda a integração e qualificação da prova pericial. O que nós temos que fazer é relacionar a dinâmica do processo de degradação, tanto do fogo quanto do desmatamento, dimensionar a área e o dano. Em cima disso, a promotoria terá a possibilidade de fazer uma acusação com maior qualidade e aí sim poder provocar uma decisão judicial”, disse o perito criminal Clodoaldo Carvalho de Queiroz.
Uma aeronave Air Tractor 802F com capacidade de 3.100 litros de água deu apoio durante a operação, que também contou com apoio do caminhão do Centro Integrado, Comando e Controle Móvel para ajudar na fiscalização. A operação foi lançada em Sorriso onde, ontem, também foi apresentado balanço.
O governo estadual publicou no Diário Oficial a prorrogação do período de restrição do uso de fogo para limpeza e manejo de áreas até o dia 1º do próximo mês. O período proibitivo começou no dia 15 de julho e terminaria dia15. As penalidades para quem desrespeitar a norma são multas que variam de R$ 1 mil a R$ 7,5 mil por hectare e possível embargo da área. A determinação visa coibir os incêndios que, nesta época do ano, acarretam em danos para biodiversidade, clima, agricultura e à saúde.
(Atualizada às 08:58h)
Fonte; Só Notícias/David Murba (foto: assessoria/arquivo)
Marcadores: ,

Postar um comentário

O Portal DN Notícias não se responsabiliza pelos comentários aqui postados. A equipe reserva-se, desde já, o direito de excluir comentários e textos que julgar ofensivos, difamatórios, caluniosos, preconceituosos ou de alguma forma prejudiciais a terceiros. Textos de caráter promocional, inseridos sem a devida identificação do autor ou que sejam notadamente falsos, também poderão ser excluídos.
Lembre-se: A tentativa de clonar nomes e apelidos de outros usuários para emitir opiniões em nome de terceiros configura crime de falsidade ideológica. Você pode optar por assinar seu comentário com nome completo ou apelido. Valorize esse espaço democrático Agradecemos a participação!

Formulário de contato

Nome

E-mail *

Mensagem *

Tecnologia do Blogger.