Bem-vindo(a). Hoje é Juruena - MT

Corpo de adolescente foi encontrado em uma cova em Colniza — Foto: Polícia Civil de Colniza/Divulgação
A Polícia Civil pediu a prisão preventiva do homem suspeito de matar a adolescente Kesia Leticia França da Silva, de 14 anos, que teve o corpo enterrado em uma cova de um lixão em Colniza, a 1.065 km de Cuiabá. Rodrigo José Grasse, de 32 anos, foi preso na terça-feira (18) depois que mostrou o local onde o corpo da jovem estava enterrado.
Em depoimento à polícia, Grasse, que trabalha como serviços gerais em uma fazenda, negou o crime. Depois, ele afirmou que foi contratado para matar a adolescente.
A polícia não divulgou mais detalhes, mas informou ao G1 que tenta encontrar o mandante do assassinato. Também não se sabe o motivo do crime e nem como Kesia foi assassinada.
Kesia estava desaparecida desde o dia 8 deste mês. A mãe de Kesia registrou boletim de ocorrência sobre o desaparecimento da filha no dia 9. Ela afirmou na queixa que a filha saiu de casa para ir encontrar com uma amiga e não retornou.

Prisão

Segundo o delegado Alexandre da Silva Nazareth, foram requisitados à Perícia Oficial e Identificação Técnica (Politec) os exames de local de crime, necropsia e DNA do corpo da vítima encontrada no lixão.
Duas testemunhas reconheceram na cova rasa pertences e roupas que a vítima vestia quando foi vista pela última.
“ELE NEGA A PARTICIPAÇÃO NO CRIME E TENTA COLOCAR OUTRA PESSOA NA CENA. ESSA MENINA FOI VÍTIMA DE VIOLÊNCIA SEXUAL NO PASSADO, COMETIDA POR UM POLICIAL MILITAR, E O SUSPEITO [RODRIGO] TENTA COLOCAR ELE [O PM] COMO MANDANTE”, DECLAROU O DELEGADO AO G1.
Entretanto, para o delegado, Rodrigo apenas tenta tirar a culpa de si para colocar em outra pessoa, utilizando o passado da vítima como ‘desculpa’.
“ELE [RODRIGO] É O EXECUTOR DO CRIME, MAS ALGUÉM MANDOU MATAR E ENCOMENDOU ESSE ASSASSINATO”, DISSE O DELEGADO.
Para a polícia, Rodrigo é o principal suspeito de cometer o crime. A mãe e o padrasto de Kesia foram ameaçados de morte pelo suspeito.
O delegado enviou o pedido de prisão preventiva nessa quarta-feira (19). A prisão ainda deve ser analisada pela Justiça de Mato Grosso.
Rodrigo está preso na delegacia da Polícia Civil. Ele ainda passará por exame de corpo de delito e irá para audiência de custódia, prevista para a tarde desta quinta-feira (20).

O crime

Segundo a polícia, o corpo de Kesia foi encontrado depois de uma denúncia. Policiais civis receberam a informação de que Rodrigo, havia comentado em um bar da cidade que sabia onde estava o corpo da adolescente desaparecida.
Marcadores: ,

Postar um comentário

O Portal DN Notícias não se responsabiliza pelos comentários aqui postados. A equipe reserva-se, desde já, o direito de excluir comentários e textos que julgar ofensivos, difamatórios, caluniosos, preconceituosos ou de alguma forma prejudiciais a terceiros. Textos de caráter promocional, inseridos sem a devida identificação do autor ou que sejam notadamente falsos, também poderão ser excluídos.
Lembre-se: A tentativa de clonar nomes e apelidos de outros usuários para emitir opiniões em nome de terceiros configura crime de falsidade ideológica. Você pode optar por assinar seu comentário com nome completo ou apelido. Valorize esse espaço democrático Agradecemos a participação!

Formulário de contato

Nome

E-mail *

Mensagem *

Tecnologia do Blogger.