Bem-vindo(a). Hoje é Juruena - MT

O preço da gasolinavoltou a subir na última semana, e mais um recorde foi estabelecido. Esta é a quarta semana consecutiva que o combustível alcança uma nova máxima. Segundo relatório divulgado, nesta segunda-feira 8, pela Agência Nacional do Petróleo (ANP), o preço médio do litro da gasolina no país está 4,700 reais, pouco acima do registrado na medição anterior – de 4,652 reais.
Antes dessa sequência de recordes, a máxima histórica alcançada pelo combustível havia sido em junho, como reflexo da greve dos caminhoneiros. À época, o litro chegou a custar 4,614 reais.
Na última semana, a Petrobras não alterou o preço do combustível, como fez no período anterior. Para os próximos dias, os preços da gasolina nas refinarias vão baixar de 2,2159 reais por litro para 2,1889 reais.
O maior valor para o combustível foi encontrado na região Norte, onde um posto vende o combustível por 6,290 por litro. A mínima, por outro lado, foi registrada no Sudeste, a 3,899 por litro. Na média, a região que se destaca pelos menores preços é o Sul. A ANP indica que o valor médio na região está em 4,603 reais por litro. No Centro Oeste, por outro lado, a média é de 4,818 reais por litro, e coloca a região como a mais cara do país.

Diesel e etanol

O diesel e o etanol, por outro lado, continuam abaixo de suas máximas históricas. A média de preço do combustível produzido a partir da cana de açúcar foi de 2,867 reais, pouco acima dos 2,865 da semana anterior. Assim, na média, um litro de etanol custa o equivalente a 61,0% de um litro de gasolina. Em abril, o etanol chegou a valer 3,055 reais por litro.
Estopim da crise dos caminhoneiros, em maio, o diesel está valendo, em média, 3,667 reais por litro – acima do valor registrado na semana anterior, de 3,655 reais por litro. A máxima para o combustível foi registrada em maio, quando chegou a valer, em média, 3,828 reais por litro.
Fonte: VEJA.com
Marcadores: ,

Postar um comentário

O Portal DN Notícias não se responsabiliza pelos comentários aqui postados. A equipe reserva-se, desde já, o direito de excluir comentários e textos que julgar ofensivos, difamatórios, caluniosos, preconceituosos ou de alguma forma prejudiciais a terceiros. Textos de caráter promocional, inseridos sem a devida identificação do autor ou que sejam notadamente falsos, também poderão ser excluídos.
Lembre-se: A tentativa de clonar nomes e apelidos de outros usuários para emitir opiniões em nome de terceiros configura crime de falsidade ideológica. Você pode optar por assinar seu comentário com nome completo ou apelido. Valorize esse espaço democrático Agradecemos a participação!

Formulário de contato

Nome

E-mail *

Mensagem *

Tecnologia do Blogger.