Bem-vindo(a). Hoje é Juruena - MT

O prefeito de Juína, Altir Antônio Peruzzo, foi multado em 31 UPFs pelo Tribunal de Contas de Mato Grosso por descumprir normas de transparência definidas pela Lei de Acesso à Informação (LAI). Em sessão ordinária na terça-feira (09/10), o Pleno do TCE-MT julgou Monitoramento formalizado em desfavor da Prefeitura de Juína para verificar o cumprimento da LAI pela gestão. O colegiado acompanhou voto do relator do Monitoramento (Processo nº 215724/2017), conselheiro interino Luiz Henrique Lima, que ainda determinou ao gestor que regularize o sítio do Município e o Portal Transparência.
No Monitoramento, o conselheiro relator observou diversas irregularidades referentes à LAI, entre elas ausência de transparência nas contas públicas, inclusive quanto à realização das audiências públicas; não liberação ao pleno conhecimento e acompanhamento da sociedade, em tempo real, de informações pormenorizadas sobre a execução orçamentária e financeira, em meios eletrônicos de acesso público; e descumprimento das disposições da Lei de Acesso à Informação (Lei nº 12.527/2011). Juntas, essas infrações resultaram em multa de 20 UPFs ao gestor. As outras 11 UPFs foram aplicadas por descumprimento do Termo de Ajustamento de Gestão (TAG) firmado pelo TCE-MT com municípios mato-grossenses para cumprimento da LAI.
De acordo com a decisão, o prefeito Altir Antônio Peruzzo tem prazo de 60 dias para regularizar a situação, sob pena de nova multa ao responsável. A multa imposta deverá ser recolhida aos cofres do Fundo de Reaparelhamento e Modernização do Tribunal de Contas, com recursos próprios. O voto do conselheiro foi em consonância com parecer do Ministério Público de Contas.
Luiz Henrique Lima ressaltou que a Lei de Acesso à Informação é um importante instrumento de cidadania, na medida em que o acesso às informações da gestão pública consolida o exercício da democracia, possibilitando que a sociedade fiscalize e controle a utilização e a gerência dos recursos públicos, de modo a fortalecer o combate à corrupção, ao mau uso do dinheiro público, à ineficiência da gestão e aos desperdícios.

Fonte:tce.mt.gov.br
Marcadores: ,

Postar um comentário

O Portal DN Notícias não se responsabiliza pelos comentários aqui postados. A equipe reserva-se, desde já, o direito de excluir comentários e textos que julgar ofensivos, difamatórios, caluniosos, preconceituosos ou de alguma forma prejudiciais a terceiros. Textos de caráter promocional, inseridos sem a devida identificação do autor ou que sejam notadamente falsos, também poderão ser excluídos.
Lembre-se: A tentativa de clonar nomes e apelidos de outros usuários para emitir opiniões em nome de terceiros configura crime de falsidade ideológica. Você pode optar por assinar seu comentário com nome completo ou apelido. Valorize esse espaço democrático Agradecemos a participação!

Formulário de contato

Nome

E-mail *

Mensagem *

Tecnologia do Blogger.