Bem-vindo(a). Hoje é Juruena - MT

Assessoria
Jajah
 Votos congelados de Jajah Neves (foto) podem ajudar a sua coligação a conseguir mais uma vaga na AL/MT



Os 14.915 (mil) votos recebidos pelo candidato a deputado estadual Jajah Neves (Solidariedade) podem ajudar a sua coligação “Fé e Trabalho” a conseguir mais uma vaga na Assembleia Legislativa, caso forem descongelados.
Atualmente o quadro de deputados eleitos para a próxima legislatura ficou divido por coligação da seguinte forma: Pra Mudar Mato Grosso IV (DEM / PDT / PSC / MDB / PHS / PSD / PMB) – nove vagas; A Força da União I ( PR / PRB / PT / PC do B) – três vagas; Fé e Trabalho (DC / PRTB / AVANTE / SOLIDARIEDADE / PRP / PATRI) – duas vagas; Segue em Frente Mato Grosso III (PSB / PPS) – duas vagas; PSDB duas vagas; A Força da União II (PP / PODE / PMN / PROS) – duas vagas; A Força da União III (PV / PTB) – duas vagas.
Porém, os votos de Jajah Neves podem mudar o cenário, bem como, se forem descongelados os 22.913 votos do deputado estadual Gilmar Fabris (PSD).
 refez o quociente eleitoral em três situações: os votos de Jajah e Fabris somados aos válidos, os votos de Fabris somados aos válidos e somente os votos de Jajah somados aos válidos.
Os votos válidos para deputado estadual em Mato Grosso foram no total de 1.515.319 (milhão), se somados os votos de Fabris e Jajah, o número alteraria para 1.553.147 (milhão), automaticamente, o quociente eleitoral – que é a divisão dos votos válidos pelo número de vagas (24) - seria alterado. Nesta situação (votos de Jajah e Fabris), as alterações seriam as seguintes: na coligação de Fabris (Pra Mudar Mato Grosso IV), o professor Allan (PDT) perderia a cadeira e Fabris assumiria, já que ele conquistou mais voto que o pedetista dentro da coligação.
Ainda, a coligação de Jajah (Fé e Trabalho) passaria a contar com três vagas ao invés de duas, e a coligação a Força da União I passaria a ter duas vagas, sem os votos, ela tem três cadeiras na AL/MT. Os beneficiados e prejudicados seriam: da coligação de Jajah assumiria Hermes Bergamin (Solidariedade), e da coligação a Força da União I, Valmir Moretto (PRB) perderia a vaga.
Se apenas os votos de Jajah forem descongelados também irá favorecer a sua coligação com mais uma vaga, e tirando a vaga de Valmir Moretto.
Em outra situação analisada pela reportagem do  seria se apenas os votos de Fabris fossem descongelados. Neste caso, a única alteração seria dento de sua própria coligação, já que como dito acima, ele conquistou mais votos na urna do que o professor Allan, então, automaticamente a vaga seria dele.
Vale lembrar que tanto os votos de Jajah como de Fabris estão congelados pois tiveram os pedidos de registro de candidatura indeferidos pela Justiça Eleitoral. Eles concorreram ao pleito com a condição “indeferido com recurso”. E somente serão descongelados se o Tribunal Superior Eleitoral (TSE) decidir em deferir os registros.
 Fonte: Rojane Marta/VG Notícias
Marcadores: ,

Postar um comentário

O Portal DN Notícias não se responsabiliza pelos comentários aqui postados. A equipe reserva-se, desde já, o direito de excluir comentários e textos que julgar ofensivos, difamatórios, caluniosos, preconceituosos ou de alguma forma prejudiciais a terceiros. Textos de caráter promocional, inseridos sem a devida identificação do autor ou que sejam notadamente falsos, também poderão ser excluídos.
Lembre-se: A tentativa de clonar nomes e apelidos de outros usuários para emitir opiniões em nome de terceiros configura crime de falsidade ideológica. Você pode optar por assinar seu comentário com nome completo ou apelido. Valorize esse espaço democrático Agradecemos a participação!

Formulário de contato

Nome

E-mail *

Mensagem *

Tecnologia do Blogger.