Bem-vindo(a). Hoje é Juruena - MT

DNPM informa que atividades em garimpo clandestino de Aripuanã devem ser paralisadas
Representantes do Departamento Nacional de Produção Mineral (DNPM), Ministério Público, Polícia Federal, Prefeitura e garimpeiros, estiveram reunidos no final da tarde de quinta-feira (8), em Aripuanã, para tratar de questões relacionadas à invasão ao garimpo clandestino que fica na zona rural do município.


O local invadido é de propriedade particular e de acordo com o dono, o grupo Votorantim, que é uma multinacional brasileira, possui os direitos minerários da área em contrato de 23 anos de uso. Segundo o proprietário, são 30 quilômetros de pesquisa, do rio Aripuanã ao rio Branco, uma serra que vai de um rio a outro e em toda a serra tem minério, com maior quantidade de zinco, mas também contém cobre, ferro e ouro.


Durante a reunião, o superintendente do DNPM-MT, Serafim Carvalho Melo, explicou sobre a Legislação Mineral, e diante da situação disse que a extração da forma que está sendo feita é irregular, sendo necessária a paralisação imediata das atividades, bem como a desocupação da área. 
“Vamos baixar o auto de paralisação da atividade e na próxima segunda-feira, comunicaremos oficialmente ao Ministério Público Federal, a SEMA e a Polícia Federal. Esperamos que os garimpeiros deixem a área, para que seja feita a negociação de forma pacífica”, afirmou Serafim.


O promotor de Justiça, Carlos Frederico, avaliou a reunião como positiva e alertou para a desocupação da área. “As pessoas que estão ali exercendo essa atividade, estão cometendo crimes e incorrendo em sanções de ordem administrativa, cível e penal, portanto precisam cessar as atividades de forma imediata”, disse.


Carlos Frederico também chamou atenção para o número expressivo de pessoas que chegaram até Aripuanã, atraídas pelo ouro. “Notamos no dia a dia, aumento na demanda do hospital, e o município não está preparado para receber essas pessoas, que vieram com o sonho de angariar ouro e não conseguiram. Muitas delas, inclusive estão passando fome e necessitam da ajuda da Assistência Social do Município”, lembrou.


O representante da Polícia Federal, Thiago Guerreiro, deixou claro durante o encontro, que a PF está monitorando a área, e que irá intervir, caso as pessoas que estão no garimpo não saiam do local imediatamente. A reunião aconteceu no salão de eventos do Centro de Apoio ao Turismo e contou ainda com representantes da Câmara de Vereadores e do comando da Polícia Militar de Aripuanã.

Fonte: Top News
Marcadores: ,

Postar um comentário

O Portal DN Notícias não se responsabiliza pelos comentários aqui postados. A equipe reserva-se, desde já, o direito de excluir comentários e textos que julgar ofensivos, difamatórios, caluniosos, preconceituosos ou de alguma forma prejudiciais a terceiros. Textos de caráter promocional, inseridos sem a devida identificação do autor ou que sejam notadamente falsos, também poderão ser excluídos.
Lembre-se: A tentativa de clonar nomes e apelidos de outros usuários para emitir opiniões em nome de terceiros configura crime de falsidade ideológica. Você pode optar por assinar seu comentário com nome completo ou apelido. Valorize esse espaço democrático Agradecemos a participação!

Formulário de contato

Nome

E-mail *

Mensagem *

Tecnologia do Blogger.