Bem-vindo(a). Hoje é Juruena - MT

A maquiadora Cinthia Zanuni, de 33 anos, que se casou recentemente com Hugo Rohling, de 38 anos, contou como surgiu a ideia de o noivo que é cadeirante se levantar no momento da valsa, na festa de casamento. "Queríamos que naquele momento nossos corações estivessem batendo na mesma altura”, disse Cinthia.

Ela disse que nunca se sentiu constrangida com o fato de o marido ser cadeirante. “Sempre enxerguei a cadeira de rodas como parte dele e não como algo que fosse me causar constrangimento ou vergonha”, disse Cinthia.

Eles se casaram neste mês e o vídeo da valsa teve repercussão nas redes sociais. Hugo se levantou com o apoio do pai e padrinhos para dançar com Cinthia.

Para que conseguisse se levantar, foram fixadas fitas de velcro nas pernas dele e na do irmão e do pai. “Eu precisava também que alguém segurasse o meu quadril”, conta Hugo. Os amigos então fizeram uma fila atrás do noivo para segurá-lo.

O casal então dançou. Hugo sofreu um acidente de moto em 2014 quando seguia para Cuiabá. Ao passar por um trevo, ele perdeu o controle da moto e derrapou para fora da pista, batendo em uma manilha de concreto. O impacto causou uma lesão grave na coluna. Hugo perdeu os movimentos e a sensibilidade do tronco para baixo.

No mesmo ano, Cinthia perdeu o namorado em um acidente de carro em uma outra cidade e aceitou uma proposta de emprego em Cuiabá.

Hugo e Cinthia se conheceram por meio de um aplicativo de relacionamentos. Ele conta que antes de conhecer Cinthia, conversou com algumas mulheres, mas as conversas paravam logo que ele contava que era cadeirante. “Sempre que entrava a condição de cadeirante, as mensagens não eram mais respondidas”.

Cinthia disse que saía para se divertir em Cuiabá, mas não encontrava alguém para se relacionar. “Você vai para a balada, vê um cara legal, fica com ele e aí depois, quando você vai conversar, você acaba pensando: nossa, nada a ver comigo”.

Foi então que Hugo e Cinthia curtiram as fotos um do outro em um aplicativo de relacionamento. Após troca de mensagens pelo aplicativo, os dois compartilharam as redes sociais.

Cinthia conta que em um determinado dia, Hugo curtiu várias fotos dela de uma só vez.

“Eu quis retribuir a gentileza e então eu vi um vídeo dele em uma cadeira de rodas. Perguntei para ele se ele era cadeirante mesmo e ele confirmou que sim e que entenderia se eu não quisesse mais conversar com ele. A partir daí, fiquei imaginando o quanto ele já tinha sido magoado por outras pessoas e disse que gostaria de conhecê-lo”, disse.

O pedido de casamento foi feito no dia do casamento da irmã de Cinthia, em abril de 2018. Desde então, começou a planejar o casamento e o futuro deles.

O casal surpreendeu os convidados durante a festa de casamento. Durante a valsa, Hugo se levantou da cadeira de rodas com a ajuda do pai e dos padrinhos, para dançar com a noiva por alguns segundos.

fONTE: G1



Marcadores: ,

Postar um comentário

O Portal DN Notícias não se responsabiliza pelos comentários aqui postados. A equipe reserva-se, desde já, o direito de excluir comentários e textos que julgar ofensivos, difamatórios, caluniosos, preconceituosos ou de alguma forma prejudiciais a terceiros. Textos de caráter promocional, inseridos sem a devida identificação do autor ou que sejam notadamente falsos, também poderão ser excluídos.
Lembre-se: A tentativa de clonar nomes e apelidos de outros usuários para emitir opiniões em nome de terceiros configura crime de falsidade ideológica. Você pode optar por assinar seu comentário com nome completo ou apelido. Valorize esse espaço democrático Agradecemos a participação!

Formulário de contato

Nome

E-mail *

Mensagem *

Tecnologia do Blogger.