Bem-vindo(a). Hoje é Juruena - MT

O policial militar Wagner Alves Evangelista, que matou o colega de farda Fernando Márcio da Silva, em novembro de 2010, no município de Colniza, teve a sua expulsão da Polícia Militar mantida por unanimidade pelo Pleno do Tribunal de Justiça de Mato Grosso. A votação ocorreu na tarde de quinta-feira (24), em Cuiabá.   
Cerca de dois anos depois do homicídio, o policial foi detido novamente por receptação de motos roubadas em Ribeirão Cascalheira (900 km a Leste de Cuiabá). Na época da investigação, havia indícios de Wagner negociava e revendia as motos de origem ilícita.   
Em 2014 ele foi condenado a 15 anos e 9 meses de reclusão, inicialmente em regime fechado, por homicídio qualificado, abandono de posto e falsidade ideológica, além demissão da corporação. A defesa recorreu da decisão de perda de farda e o caso só foi julgado novamente nesta semana.  
Já em 2017 o Estado foi condenado a indenizar a família de Fernando em R$ 100 mil, porque a falha na segurança nas dependências da unidade militar teriam permitido o ingresso do autor do crime no local.
Fonte: Gazeta Digital
Marcadores: ,

Postar um comentário

O Portal DN Notícias não se responsabiliza pelos comentários aqui postados. A equipe reserva-se, desde já, o direito de excluir comentários e textos que julgar ofensivos, difamatórios, caluniosos, preconceituosos ou de alguma forma prejudiciais a terceiros. Textos de caráter promocional, inseridos sem a devida identificação do autor ou que sejam notadamente falsos, também poderão ser excluídos.
Lembre-se: A tentativa de clonar nomes e apelidos de outros usuários para emitir opiniões em nome de terceiros configura crime de falsidade ideológica. Você pode optar por assinar seu comentário com nome completo ou apelido. Valorize esse espaço democrático Agradecemos a participação!

Formulário de contato

Nome

E-mail *

Mensagem *

Tecnologia do Blogger.