Bem-vindo(a). Hoje é Juruena - MT

O governador Mauro Mendes (DEM) ainda não enviou nenhum projeto seu para apreciação da Assembleia Legislativa, que terminou o seu recesso, e já enfrenta problemas com os produtores rurais. É que a renovação da segunda edição do Fundo Estadual do Transporte e Habitação (Fethab 2), pretendida pelo governador para assegurar receita de aproximadamente R$ 450 milhões aos cofres do Estado este ano, tem desagradado o setor produtivo de Mato Grosso. Depois da Associação dos Produtores de Soja (Aprosoja) emitir nota em desacordo, conforme Só Notícias já informou, foi a vez da Associação Mato-grossense dos Produtores de Algodão (Ampa) mostrar o desagrado publicamente.
Por meio de nota, o presidente da Ampa, Alexandre Schenkel, afirmou que, diferente do que foi alegado pelo novo governo, em momento algum o setor foi chamado para discutir uma nova contribuição do agronegócio.
“Ficamos sabendo dessa nova proposta pela imprensa e não é justo com o setor que está sendo eficiente e contribui tanto com o Estado. Não procuraram e não tiveram diálogo com o setor para saber se a gente é capaz de contribuir, se pode contribuir e de que forma. Os produtores de algodão são contra o Fethab 2 ou qualquer aumento de tributação no nosso setor”, afirmou Schenkel.
Os produtores de algodão ressaltam que os custos em cima da lavoura já são altos e que é preciso o governo do Estado e a classe política conhecer os números do setor. Sem falar em lucros, a Ampa estima que os custos da produção anual cheguem a R$ 8,5 bilhões.
“Os produtores fazem planejamento com um ano, um ano e meio de antecedência, tendo compromisso com fornecedores e clientes antes de colher. Já estamos apertados na questão de planejamento dos gastos, não temos mais receita para novos tributos”, alertou o presidente da Ampa.
Antes de Schenkel, o presidente da Aprosoja, Antônio Galvan, já havia rebatido as declarações de que o setor apoia a renovação do Fethab 2.  O projeto do Fethab 2 deve ser protocolado por Mauro Mendes à Assembleia Legislativa amanhã. A intenção do governador era ter feito a entrega ontem, junto com um pacote de medidas para buscar o equilíbrio fiscal do Estado, mas após reunião com alguns deputados e diretores da Famato no Palácio Paiaguás, a apresentação das matérias foi transferida.
Fonte: Só Notícias/Marco Stamm (foto: arquivo/assessoria)
Marcadores: ,

Postar um comentário

O Portal DN Notícias não se responsabiliza pelos comentários aqui postados. A equipe reserva-se, desde já, o direito de excluir comentários e textos que julgar ofensivos, difamatórios, caluniosos, preconceituosos ou de alguma forma prejudiciais a terceiros. Textos de caráter promocional, inseridos sem a devida identificação do autor ou que sejam notadamente falsos, também poderão ser excluídos.
Lembre-se: A tentativa de clonar nomes e apelidos de outros usuários para emitir opiniões em nome de terceiros configura crime de falsidade ideológica. Você pode optar por assinar seu comentário com nome completo ou apelido. Valorize esse espaço democrático Agradecemos a participação!

Formulário de contato

Nome

E-mail *

Mensagem *

Tecnologia do Blogger.