Bem-vindo(a). Hoje é Juruena - MT

Ferrovia de R$ 12 bi em MT vira prioridade do Governo FederalO Programa de Parcerias de Investimentos (PPI), vinculado à Secretaria de Governo da Presidência da República, deve concluir ao menos 24 projetos até o início de abril.
Hoje, são 69 projetos em andamento no programa, com previsão de investimentos de mais de R$ 113,5 bilhões. O PPI vai priorizar a concessão de ferrovias e aeroportos.
Os projetos pretendem dobrar a parcela de carga transportada por ferrovias de 15% para 31% da produção nacional a partir de 2025.
Entre os projetos ferroviários está a EF-170, também chamada de Ferrogrão, que vai consolidar o novo corredor ferroviário de exportação do Brasil pelo Arco Norte com investimento estimado de R$ 12,7 bilhões.
A ferrovia tem extensão de 933 km e vai conectar a região produtora de grãos de Mato Grosso, partindo de Sinop, ao Porto de Miritituba, no Pará.
Já no primeiro ano de operação, estima-se que a demanda total de carga alocada na ferrovia alcance R$ 13 milhões de toneladas, número que pode chegar a 42 milhões de toneladas, em 2050.
Esse trecho cumprirá um papel estruturante para o escoamento da produção de milho, soja e farelo de soja de Mato Grosso, podendo ainda transportar óleo de soja, fertilizantes, açúcar, etanol e derivados do petróleo.
Outro projeto importante é o da ferrovia EF-334, conhecida como FIOL, com extensão de 1.527 Km, que conectará o Porto de Ilhéus (BA) à Ferrovia Norte-Sul  em Figueirópolis (TO). O empreendimento está dividido em três trechos, mas apenas o trecho I: Ilhéus (BA) – Caetité (BA), com extensão de 537 km, foi qualificado para subconcessão pelo Conselho do PPI. O trecho II Caetité  – Barreiras (BA), com extensão de 485 km, dos quais cerca de 20% das obras estão executadas e o trecho III: Barreiras– Figueirópolis, com extensão aproximada de 505 km, encontra-se em fase de estudos e projetos.
Em um primeiro momento, a concessão do Trecho 1 da FIOL gerará ao longo da concessão investimentos estimados da ordem de R$ 3 bilhões e permitirá o escoamento de minério do sul do Estado da Bahia.  Contudo, à FIOL é reservado um papel mais relevante com a construção dos outros trechos como, o escoamento de grãos do oeste baiano se tornando um importante corredor logístico no Estado.
A EF-151, a Ferrovia Norte-Sul-FNS, foi projetada para se tornar a espinha dorsal do transporte ferroviário no Brasil, integrando de maneira estratégica o território nacional e contribuindo para a redução do custo logístico do transporte de carga no país. A construção da ferrovia teve inicio em 1987 e está dividida em três trechos.
O primeiro trecho construído, o Tramo Norte, possui 720 km entre os municípios de Porto Nacional (TO) e Açailândia (MA) e já se encontra em operação. O trecho central parte de Porto Nacional e termina em Estrela D’Oeste (SP), possui 1537 km de extensão com perspectiva de investimentos de R$ 2,8 bilhões ao longo dos 30 anos de concessão e está dividido em dois tramos: central e sul.
O tramo central contendo 855 km - Porto Nacional a Anápolis (GO) tem suas obras concluídas, e está em operação de forma precária. Já o tramo sul que compreende Anápolis à Estrela D’Oeste com 682 km tem alguns segmentos em obras em estágio avançado. O grande destaque desse tramo é o Pátio do Sudoeste de Goiás, que será o maior polo de carga de toda a Ferrovia Norte-Sul, situado próximo aos municípios de Rio Verde, Santa Helena, Jataí, Edéia e Quirinópolis.
Aeroportos
Com objetivo de melhorar a infraestrutura aeroportuária, 12 aeroportos serão leiloados em 15 de março, na 5ª Rodada de Concessões, divididos em três blocos. A estimativa é que o investimento total some um valor de R$ 3,5 bilhões.
A 6ª rodada prevê o lançamento de um novo ciclo de concessões em três blocos, com aproximadamente 21 aeroportos: Bloco Sul com 8 aeroportos, tendo como principal o de Curitiba (PR), Bloco Norte 1 com 7 aeroportos, tendo Manaus (AM) com o de maior porte e o Bloco Central com 6 aeroportos, tendo grandes aeroportos como o de Goiânia (GO), com R$ 3,4 bilhões de investimentos estimados.
Marcadores: ,

Postar um comentário

O Portal DN Notícias não se responsabiliza pelos comentários aqui postados. A equipe reserva-se, desde já, o direito de excluir comentários e textos que julgar ofensivos, difamatórios, caluniosos, preconceituosos ou de alguma forma prejudiciais a terceiros. Textos de caráter promocional, inseridos sem a devida identificação do autor ou que sejam notadamente falsos, também poderão ser excluídos.
Lembre-se: A tentativa de clonar nomes e apelidos de outros usuários para emitir opiniões em nome de terceiros configura crime de falsidade ideológica. Você pode optar por assinar seu comentário com nome completo ou apelido. Valorize esse espaço democrático Agradecemos a participação!

Formulário de contato

Nome

E-mail *

Mensagem *

Tecnologia do Blogger.