Bem-vindo(a). Hoje é Juruena - MT

Policiais militares da Força Tática de Juína, no Mato Grosso, confirmaram ao Juína News que não houve roubo de gado numa fazenda na linha Rio Preto, ao contrário do que foi divulgado nas redes sociais.
Segundo a FT, neste domingo ao receber a informação de que indivíduos teriam invadido uma fazenda com intuito de roubar gado, duas guarnições da Força Tática se deslocaram para a fazenda para averiguar a situação.
Numa fazenda vizinha os policiais encontraram o vaqueiro da fazenda onde teria ocorrido o suposto roubo. Ele relatou aos policiais que no sábado foi surpreendido por três elementos armados na fazenda Altina e que chegaram numa caminhonete S-10 de cor preta, onde anunciaram o roubo.
O vaqueiro disse à polícia que teria sido ameaçado e forçado a colaborar com a ação criminosa durante todo o dia na fazenda e que viu outros elementos tocando e prendendo o gado para carregar em caminhões. Ele foi obrigado a levar comida para os bandidos que estavam no pasto tocando o gado.
Já na madrugada após ser trancado num quarto a vítima conseguiu fugir do cativeiro e pedir socorro na fazenda vizinha onde comunicou o crime a polícia.
Após receber as informações, as guarnições foram até a sede da fazenda e quando chegaram lá visualizaram a residência aberta, mas não havia nenhum suspeito no local. Os policiais militares viram que no curral havia 145 cabeças de gado presas, mas não havia vestígios de embarque dos animais.
O proprietário já estava na fazenda e relatou aos policiais que assim que soube do crime foi até lá e após checagem confirmou que os criminosos não levaram nenhuma cabeça de gado.
Os bandidos fugiram levando apenas o aparelho celular do vaqueiro e uma motocicleta POP que pertence à fazenda.
O caso foi levado para a delegacia de polícia para as investigações.

 Fonte: Juína News
Marcadores: ,

Postar um comentário

O Portal DN Notícias não se responsabiliza pelos comentários aqui postados. A equipe reserva-se, desde já, o direito de excluir comentários e textos que julgar ofensivos, difamatórios, caluniosos, preconceituosos ou de alguma forma prejudiciais a terceiros. Textos de caráter promocional, inseridos sem a devida identificação do autor ou que sejam notadamente falsos, também poderão ser excluídos.
Lembre-se: A tentativa de clonar nomes e apelidos de outros usuários para emitir opiniões em nome de terceiros configura crime de falsidade ideológica. Você pode optar por assinar seu comentário com nome completo ou apelido. Valorize esse espaço democrático Agradecemos a participação!

Formulário de contato

Nome

E-mail *

Mensagem *

Tecnologia do Blogger.