Bem-vindo(a). Hoje é Juruena - MT

Foto: Marcus Vaillant
Foto: Marcus VaillantGuilherme César Pasqualoto Fogaça, 18, foi preso por ter matado o próprio pai, identificado como Alcisio Fogaça de Jesus, 60, na manhã desta segunda-feira (18), após discussão. Segunda a delegada Jannira Laranjeira, o filho queria pegar a máquina de lavar roupa para trocar por droga e como o pai não deixou.
O crime aconteceu no grilo Flor da Mata, na estrada da Ponte de Ferro, em Cuiabá. O assassino atacou o pai com golpes de faca e tentou fugir, mas foi detido por populares até a chegada da Polícia Militar (PM).  
Guilherme tinha algumas lesões pelo corpo e foi encaminhado para o Pronto-Socorro de Cuiabá. Uma segunda vítima, com lesões provenientes de golpes de faca na região da face e cabeça, também foi encaminhada pelo Serviço de Atendimento Móvel de Urgência (Samu) para atendimento médico. 
A segunda vítima foi identificada como Ampablo Borges da Conceição, 31. O crime ocorreu por volta das 6h50.  

No Juizado Especial de Cuiabá consta uma denúncia do filho contra o pai, no ano passado, por tentativa de homicídio. De acordo com as informações da ação, Guilherme estava em sua casa quando o pai, que estava embriagado, ordenou que ele fosse embora e, em seguida, em posse de uma faca, desferiu um golpe em sua cabeça, mas bateu com lâmina da faca, não causando lesão.   

Representante do jovem, que na época era menor de idade,  disse que após a agressão e ameaça sofrida, ele permaneceu calado, foi para o quintal e acionou a Polícia Militar.   

Fonte: Gazeta Digital 
Marcadores: ,

Postar um comentário

O Portal DN Notícias não se responsabiliza pelos comentários aqui postados. A equipe reserva-se, desde já, o direito de excluir comentários e textos que julgar ofensivos, difamatórios, caluniosos, preconceituosos ou de alguma forma prejudiciais a terceiros. Textos de caráter promocional, inseridos sem a devida identificação do autor ou que sejam notadamente falsos, também poderão ser excluídos.
Lembre-se: A tentativa de clonar nomes e apelidos de outros usuários para emitir opiniões em nome de terceiros configura crime de falsidade ideológica. Você pode optar por assinar seu comentário com nome completo ou apelido. Valorize esse espaço democrático Agradecemos a participação!

Formulário de contato

Nome

E-mail *

Mensagem *

Tecnologia do Blogger.