Bem-vindo(a). Hoje é Juruena - MT

Uma das primeiras ações do governador Mauro Mendes (DEM) quando assumiu a função em janeiro foi alterar o horário de expediente dos serviços públicos estaduais, que era realizado em meio período. O gestor colocou os órgãos para funcionar das 8h às 18h, com intervalo para almoço, dizendo que não pode economizar com trabalho. Agora, o governador terá que optar por outra programação de trabalho, que é elaborada pela Secretaria de Estado de Planejamento e Gestão (Seplag) para economizar R$ 100 mil por mês na conta de energia elétrica.
Um estudo revelou que a partir das 17h30 a tarifa de energia elétrica passa de R$ 0,31 o quilowatt hora para R$ 1,48. Um aumento de 380%. A proposta é deslocar o horário de expediente, antecipando a entrada e a saída dos servidores em meia hora diariamente, sem alterar a carga horária. Ou seja, o horário de entrada passaria a ser 7h30 e de saída 17h30.
A medida tem como um dos objetivos atingir a meta de redução de despesas estipulada em 20%, visando cumprir o decreto 8/2019 que estabelece diretrizes para controle, reavaliação e contenção das despesas em toda a administração direta e indireta.
A secretaria ressalta ainda que a mudança também visa melhorar a qualidade de vida dos servidores públicos, que poderão entrar e sair mais cedo do trabalho, evitando os horários de pico no trânsito. O estudo foi concluído, mas a proposta ainda não foi apresentada a Mauro Mendes, que deverá avaliar se a mudança de horário, e a consequente economia, justifica a diferença de meia hora para o restante do comércio.
 
Fonte:Só Notícias/Marco Stamm (foto: Mayke Toscano/arquivo)
Marcadores: ,

Postar um comentário

O Portal DN Notícias não se responsabiliza pelos comentários aqui postados. A equipe reserva-se, desde já, o direito de excluir comentários e textos que julgar ofensivos, difamatórios, caluniosos, preconceituosos ou de alguma forma prejudiciais a terceiros. Textos de caráter promocional, inseridos sem a devida identificação do autor ou que sejam notadamente falsos, também poderão ser excluídos.
Lembre-se: A tentativa de clonar nomes e apelidos de outros usuários para emitir opiniões em nome de terceiros configura crime de falsidade ideológica. Você pode optar por assinar seu comentário com nome completo ou apelido. Valorize esse espaço democrático Agradecemos a participação!

Formulário de contato

Nome

E-mail *

Mensagem *

Tecnologia do Blogger.