Bem-vindo(a). Hoje é Juruena - MT

Vice-líder do governo de Jair Bolsonaro (PSL) na Câmara Federal, o deputado por Mato Grosso, José Medeiros (Podemos), tenta usar suas habilidades políticas não para defender diretamente projetos do presidente, mas para serenar os ânimos entre a militância bolsonarista com o presidente da Casa, deputado Rodrigo Maia (DEM-RJ). Nas redes sociais, ele tenta colocar panos quentes aos ataques feitos ao chefe do Legislativo para não atrapalhar, entre outros, a votação da reforma da previdência.
“Peço humilde e respeitosamente, por favor galera, não ajuda qualquer ataque ao presidente da Câmara. Segunda os presidentes [da República e da Câmara] vão se reunir. Estamos falando da vida nacional. Não pioremos”, apelou em postagem no Twitter ao referir-se ao encontro ainda não confirmado pelo Palácio do Planalto.
A interlocução política entre os poderes está desgastada. De um lado, Bolsonaro faz críticas aos deputados por exigirem cargos para que agilizem a votação da reforma previdenciária, compara-os à “velha política” e apela ao “patriotismo” para a pauta avançar. Para piorar, o filho do presidente, Carlos Bolsonaro, vereador pelo Rio de Janeiro, coloca mais lenha na fogueira com postagens nas redes sociais com indiretas ao presidente da Câmara.
Do outro lado, Maia se mostra incomodado com a pressão do Planalto e criticou duramente a pressão do ministro Sérgio Moro pela votação do pacote anticrime, entendendo que o governo tenta desgastar a sua imagem. O democrata chegou a afirmar que o governo não precisa de inimigos, mas ataca quem tenta ajudar.
Só Notícias/Marco Stamm, de Cuiabá (foto: arquivo/assessoria)
Marcadores: ,

Postar um comentário

O Portal DN Notícias não se responsabiliza pelos comentários aqui postados. A equipe reserva-se, desde já, o direito de excluir comentários e textos que julgar ofensivos, difamatórios, caluniosos, preconceituosos ou de alguma forma prejudiciais a terceiros. Textos de caráter promocional, inseridos sem a devida identificação do autor ou que sejam notadamente falsos, também poderão ser excluídos.
Lembre-se: A tentativa de clonar nomes e apelidos de outros usuários para emitir opiniões em nome de terceiros configura crime de falsidade ideológica. Você pode optar por assinar seu comentário com nome completo ou apelido. Valorize esse espaço democrático Agradecemos a participação!

Formulário de contato

Nome

E-mail *

Mensagem *

Tecnologia do Blogger.