Bem-vindo(a). Hoje é Juruena - MT

De acordo com os organizadores, cerca de 10 mil veículos participaram da carreata em Cuiabá. A PM não divulgou números.

Os deputados federais José Medeiros (Podemos) e Nelson Barbudo (PSL), a senadora Selma Arruda (PSL), além dos deputados estaduais Sílvio Fávero (PSL) e delegado Claudinei (PSL), se misturaram a centenas de apoiadores durante carreata em favor do presidente Jair Bolsonaro (PSL).
O ato foi uma resposta aos protestos de alunos e professores contra o contingenciamento de recursos federais definidos pelo Ministério da Educação, realizado no último dia 15, e em favor da Reforma da Previdência e o pacote Anticrime, do Ministério da Justiça.

“Hoje Cuiabá deu uma grande demonstração de patriotismo e de apoio ao progresso de nosso país. Manifestação linda neste domingo. As ruas foram tomadas pelo verde e amarelo. Muito obrigada”, disse Selma Arruda.

De acordo com os organizadores, cerca de 10 mil veículos saíram da Praça das Bandeiras, na Capital, em carreata pelas Avenidas Historiador Rubens de Mendonça (a Avenida do CPA), Getúlio Vargas, passando pelo Centro da Capital, Miguel Sutil e Agrícola Paes de Barros, até Arena Pantanal, ponto final do movimento.
No Facebook, a senadora Selma Arruda agradeceu a participação dos cuiabanos em um grande gesto de patriotismo.
“Hoje Cuiabá deu uma grande demonstração de patriotismo e de apoio ao progresso de nosso país. Manifestação linda neste domingo. As ruas foram tomadas pelo verde e amarelo. Muito obrigada”, disse a parlamentar.
José Medeiros, vice-líder de Bolsonaro na Câmara Federal, participou do ato em Rondonópolis (212 km da Capital).
“O Brasil todo foi às ruas para reafirmar o que quer. As urnas já disseram em 2018 e o 26 de maio de 2019 validou. O cidadão quer um país dando certo, sem corrupção e longe da demagogia que quase nos faliu. Bolsonaro tem todo nosso apoio!”, publicou o 
deputado.

“O Brasil todo foi às ruas para reafirmar o que quer. As urnas já disseram em 2018 e o 26 de maio de 2019 validou. O cidadão quer um país dando certo, sem corrupção e longe da demagogia que quase nos faliu. Bolsonaro tem todo nosso apoio!”, publicou Medeiros.

Nelson Barbudo participou do manifesto em Brasília. Em discurso declarou que ficará sempre ao lado de Bolsonaro nem que seja para “morrer”.
“Mas como eu, temos vários guerreiros, tenho certeza”, afirmou.
O parlamentar ainda acrescentou que o povo não suporta mais “a carga de impostos, por isso apoiam Bolsonaro”.
O deputado Sílvio Fávero publicou vídeo nas redes sociais afirmando que o movimento mostra que o povo quer Jair Messias Bolsonaro no comando do país.
“Estamos juntos aqui em Cuiabá, mas gostaria de estar em todas as cidades de Mato Grosso. Recebi ordens de cima de que precisaria estar na Capital. O povo voltou para a rua, está aí a resposta porque o povo quer melhorias, o povo acredita na Reforma da Previdência, vamos mostrar que o nosso Brasil tem jeito. Parabéns Mato Grosso! Mostrou de novo que estamos todos com Jair Bolsonaro”, destacou.
“Agora precisamos desse apoio popular para que o Congresso Nacional entenda que Jair Bolsonaro é o legítimo presidente, eleito pelo povo do país. Hoje esse movimento não é político, esse movimento é pelo nosso país, pelas decisões importantes como Reforma da Previdência, Medida Provisória 870, o projeto Anticrime para fortalecer o combate à corrupção. (...) Esse movimento é para levar essa força, a voz da população e que esses projetos sejam votados quanto antes”, declarou o deputado Claudinei.
Além do apoio ao Governo do PSL, o movimento pediu a aprovação ao Pacote Anticrime, do ministro Sérgio Moro, e a Reforma da Previdência. Também foi uma forma de pressionar os parlamentares que tiraram das mãos de Moro o Conselho de Controle de Atividades Financeiras (Coaf) e o reconduziram para o Ministério da Economia, de Paulo Guedes.
Os municípios de Lucas do Rio Verde, Pontes e Lacerda, Cáceres, Sinop, Tangará da Serra, Alta Floresta e Barra do Garças também registraram atos pró-governo.

Fonte: Reporter MT
Marcadores: ,

Postar um comentário

O Portal DN Notícias não se responsabiliza pelos comentários aqui postados. A equipe reserva-se, desde já, o direito de excluir comentários e textos que julgar ofensivos, difamatórios, caluniosos, preconceituosos ou de alguma forma prejudiciais a terceiros. Textos de caráter promocional, inseridos sem a devida identificação do autor ou que sejam notadamente falsos, também poderão ser excluídos.
Lembre-se: A tentativa de clonar nomes e apelidos de outros usuários para emitir opiniões em nome de terceiros configura crime de falsidade ideológica. Você pode optar por assinar seu comentário com nome completo ou apelido. Valorize esse espaço democrático Agradecemos a participação!

Formulário de contato

Nome

E-mail *

Mensagem *

Tecnologia do Blogger.