Bem-vindo(a). Hoje é Juruena - MT

O presidente Jair Bolsonaro vai se reunir com o governador Mauro Mendes e a bancada federal de Mato Grosso no próximo dia 29, no Palácio do Planalto. Uma das principais cobranças será a liberação dos recursos do FEX (Fundo Estadual de Auxílio à Exportação) – que estaria em torno de R$ 450 milhões e que o governo estadual espera desde janeiro o repasse.
“Vamos reunir com o presidente Bolsonaro para um café da manhã e apresentar as principais demandas de Mato Grosso. Além da não aprovação da moratória da soja produzida no Cerrado, vamos solicitar agilidade no processo de liberação dos recursos do FEX. Mato Grosso precisa desse recurso para equilibrar as contas públicas. O governador Mauro Mendes já confirmou participação na reunião, como também toda a bancada federal”, explicou o deputado Jose Medeiros, vice-líder do governo Bolsonaro na Câmara Federal.
Medeiros lembrou que recentemente denunciou na tribuna da Câmara Federal a ação de organismos internacionais que estão procurando impedir a expansão da produção agrícola nacional e diminuir a competitividade do Brasil no mercado internacional com a criação da moratória da soja no Cerrado brasileiro. Segundo o deputado, a moratória da soja, que propõe não financiar ou comercializar soja produzida no Cerrado, não é uma ação para preservar o meio ambiente, mas sim para prejudicar Mato Grosso e o Brasil.
“Vamos levar ao presidente Bolsonaro a preocupação do setor produtivo de Mato Grosso com o movimento internacional para coibir o desenvolvimento da agricultura. Esse movimento vem travestido de moratória da soja. Eles estão dando milhões de dólares a tradings para que elas não comprem soja produzida no Cerrado brasileiro, em propriedades que estão legalizadas e que não cometem nenhuma irregularidade ambiental”.
Outro assunto será a inauguração da Universidade Federal de Rondonópolis, atualmente câmpus da UFMT.
Só Notícias (foto: arquivo/assessoria)
Marcadores: ,

Postar um comentário

O Portal DN Notícias não se responsabiliza pelos comentários aqui postados. A equipe reserva-se, desde já, o direito de excluir comentários e textos que julgar ofensivos, difamatórios, caluniosos, preconceituosos ou de alguma forma prejudiciais a terceiros. Textos de caráter promocional, inseridos sem a devida identificação do autor ou que sejam notadamente falsos, também poderão ser excluídos.
Lembre-se: A tentativa de clonar nomes e apelidos de outros usuários para emitir opiniões em nome de terceiros configura crime de falsidade ideológica. Você pode optar por assinar seu comentário com nome completo ou apelido. Valorize esse espaço democrático Agradecemos a participação!

Formulário de contato

Nome

E-mail *

Mensagem *

Tecnologia do Blogger.