Bem-vindo(a). Hoje é Juruena - MT


Foto: JLSIQUEIRA / ALMT

Durante os 30 dias em que exerceu o mandato de deputado estadual, durante licença do titular Carlos Avallone (PSDB), o suplente Saturnino Masson (PSDB) conseguiu o apoio dos deputados para a aprovação de dois projetos que contribuem para a melhoria da saúde física e mental em Mato Grosso. Na sessão de quarta-feira (2), o plenário aprovou o Projeto de Lei nº 287/2018 que obriga a informação de tipagem sanguínea e do fator RH no momento da emissão de documento de identificação dos recém-nascidos, a ser expedida pelos hospitais e maternidades públicas e privadas de Mato Grosso. Outro projeto de Saturnino, aprovado no dia 17 de setembr,o foi o de nº 538/2017 que assegura a implantação de assistência social e de profissionais de psicologia na rede pública de educação básica.

“Fiquei muito feliz em poder exercer novamente o mandato e pela oportunidade de aprovar estes dois projetos que são importantes para a melhoria da saúde e da educação, dois segmentos que afetam diretamente a maioria da população”, disse Saturnino. A identificação da tipagem sanguínea precoce, logo após o nascimento, contribui para salvaguardar as crianças durante qualquer procedimento ou atendimento médico. O outro projeto que agora se torna lei, obriga as escolas do ensino básico a manter em seus quadros assistentes sociais e psicólogos, uma necessidade cada vez maior considerando os casos de bullying, agressões e até suicídios entre jovens.   

Leia Também:  Elizeu Nascimento apresenta indicações para melhorias escola de Cuiabá e Rosário Oeste
Atendimento psicológico – Segundo o projeto aprovado na Assembleia, as escolas da educação básica passarão a contar com assistentes sociais e psicólogos em tempo integral. As equipes multiprofissionais deverão desenvolver ações voltadas para a melhoria da qualidade do processo de ensino-aprendizagem, atuando na mediação das relações sociais e institucionais, bem como no acompanhamento e  monitoramento do acesso, da permanência e do aproveitamento escolar dos alunos em situações de discriminação, preconceitos e violências na escola.

Ao Serviço Social Escolar caberá a elaboração e execução de programas de prevenção da evasão escolar e melhoria do desempenho do aluno. Também vão elaborar programas de prevenção à violência, o uso de drogas e o alcoolismo, bem como o esclarecimento sobre doenças infectocontagiosas e demais questões de saúde pública. Os assistentes sociais ainda farão visitas domiciliares com o objetivo de ampliar o conhecimento acerca da realidade sócio-familiar do aluno, possibilitando assisti-lo adequadamente. 

Aos profissionais de Psicologia, caberá o diagnóstico e a prevenção de problemas do cotidiano escolar que dificultam o processo de ensino-aprendizagem; atuar junto às famílias, corpo docente, discente, direção e equipe técnica, com vistas à melhoria do desenvolvimento humano dos alunos, das relações professor-aluno e aumento da qualidade e eficiência do processo educacional, através de intervenções preventivas, podendo recomendar atendimento clínico, quando julgar necessário. Uma atenção especial será dada à identificação de comportamento antissocial relacionado a problemas de violência doméstica, assédio escolar (bullying), abuso sexual e uso de drogas.

Leia Também:  Assembleia fará sessões extraordinárias sábado e domingo para votar projeto de revisão de incentivos fiscais
Tipagem sanguínea – A partir da sanção governamental, a certidão de nascimento de todas as crianças nascidas em Mato Grosso deve trazer a informação de tipagem sanguínea e do fator de RH dos pais e dos recém-nascidos. O projeto do deputado Saturnino tem a finalidade de assegurar a detecção precoce de doenças nos recém-nascidos, através do exame obrigatório, efetuado através de uma amostra de sangue retirada no Teste do Pezinho. Assim é possível identificar a incompatibilidade de sangue entre a mãe e seu filho, bem como detectar doenças precoces nos recém-nascidos.

Em casos de emergências médicas como transfusões sanguíneas, este conhecimento pode salvar vidas. Além disso, trata-se de mais um mecanismo para evitar casos de troca ou de desaparecimento de recém-nascidos nos hospitais, pois o registro da tipagem sanguínea impedirá possível falsificação documental.

Fonte: ALMT

Marcadores: ,

Postar um comentário

O Portal DN Notícias não se responsabiliza pelos comentários aqui postados. A equipe reserva-se, desde já, o direito de excluir comentários e textos que julgar ofensivos, difamatórios, caluniosos, preconceituosos ou de alguma forma prejudiciais a terceiros. Textos de caráter promocional, inseridos sem a devida identificação do autor ou que sejam notadamente falsos, também poderão ser excluídos.
Lembre-se: A tentativa de clonar nomes e apelidos de outros usuários para emitir opiniões em nome de terceiros configura crime de falsidade ideológica. Você pode optar por assinar seu comentário com nome completo ou apelido. Valorize esse espaço democrático Agradecemos a participação!

Formulário de contato

Nome

E-mail *

Mensagem *

Tecnologia do Blogger.