Bem-vindo(a). Hoje é Juruena - MT

De volta ao Alllianz Parque, o Palmeiras contou com a genialidade de Dudu para arrancar ao menos um empate na tarde deste domingo. Sob os olhares de Mano Menezes, que assistiu à partida das tribunas, o time comandado à beira do campo por Sidnei Lobo teve a pior atuação desde a chegada do treinador e saiu atrás do Atlético-MG, mas, graças a um belo gol do camisa 7, igualou o placar em 1 a 1. Nathan marcou para o Galo.
Com o resultado, o Palmeiras segue na vice-liderança do Campeonato Brasileiro e vai aos 47 pontos, mas vê o Flamengo (52), que bateu a Chapecoense pela manhã, abrir cinco de vantagem na ponta e o Santos (44) encostar na briga pela segunda posição. O Peixe, inclusive, é o próximo adversário da equipe palestrina, em duelo marcado para esta quarta-feira, ás 21h30 (de Brasília), na Vila Belmiro.
 
O Atlético-MG, por sua vez, arranca um valioso empate fora de casa, vai aos 31 pontos e figura na 11ª posição. O time alvinegro volta aos gramados nesta quinta-feira, quando visita o Flamengo, às 20 horas (de Brasília), no Maracanã.
Usando uma formação com três zagueiros pela primeira vez no ano, Atlético-MG deixou clara sua intenção: esperar o Palmeiras no campo de defesa e escapar em contra-ataques. E a estratégia teve frutos nos primeiros 15 minutos, quando Otero cobrou falta de longe para defesa de Weverton e Di Santo perdeu grande chance após cruzamento do venezuelano.
Apesar de controlar a posse de bola, o Palmeiras, sem criatividade no setor de criação e abusando das bolas longas, ofereceu real perigo ao Galo já na segunda metade do primeiro tempo. Em chute de Lucas Lima, Willian recebeu na cara do gol e foi às redes, mas o assistente invalidou o tento ao assinalar o impedimento.
À vontade diante de um Verdão apático, o Atlético-MG ainda colocou Weverton para trabalhar mais duas vezes antes de abrir o placar aos 47 minutos. Nathan recebeu na entrada, carregou como quis, pedalou e arrematou cruzado para marcar um belo gol.
Dudu tira lindo passe da cartola e garante empate ao Palmeiras
Ciente da necessidade de uma virada para não deixar o Flamengo disparar, o Palmeiras até voltou do intervalo mais eficiente no ataque e assustou com Borja e Bruno Henrique, mas ainda era muito pouco para tirar a condição tranquila do Galo no jogo. Assim, Sidnei Lobo, substituindo o suspenso Mano Menezes na beira do campo, mudou a formação, sacou o apagado Lucas Lima e colocou Deyverson.
A dupla de atacantes, no entanto, não mudou o panorama da partida e persistiu apenas por 10 minutos, até Borja dar lugar a Gustavo Scarpa. Logo em seguida, Deyverson recebeu cruzamento, se antecipou à marcação e cabeceou para as redes. O assistente, porém, entrou em ação de novo e anulou o tento.
Sem conseguir construir chances de gol, coube a Dudu tirar um lindo passe da cartola para empatar. O camisa 7 deixou dois marcadores para trás ao dar uma cavadinha para Gustavo Scarpa, que devolveu para o ídolo palestrino bater seco, de chapa, marcando um belo tento.
Depois de quase 80 minutos de pouca produção no ataque, o Palmeiras renovou suas energias com o gol, pressionou e por pouco não conseguiu a virada. Vitor Hugo subiu alto após cobrança de escanteio e Cleiton apareceu para fazer defesa providencial, decretando o 1 a 1.
FICHA TÉCNICA
PALMEIRAS 1×1 ATLÉTICO-MG
Data: 06 de outubro de 2019, domingo
Local: Allianz Parque, em São Paulo-SP
Horário: 16 horas (de Brasília)
Público: 32.659 pessoas
Renda: R$ 2.052.902,35
Árbitro: Rafael Traci (SC)
Assistentes: Henrique Neu Ribeiro (SC) e Alex dos Santos (SC)
VAR: Rodrigo Nunes de Sá (RJ)
Cartões amarelos: Gustavo Gómez, Deyverson e Dudu (PAL). Luan, Leonardo Silva, Di Santo e Cleiton (CAM)
GOLS:
ATLÉTICO-MG: Nathan, aos 47 minutos do 1°T.
PALMEIRAS: Dudu, aos 37 minutos do 2ºT.

PALMEIRAS: Weverton; Marcos Rocha, Gustavo Gómez, Vitor Hugo e Diogo Barbosa; Felipe Melo (Raphael Veiga), Bruno Henrique e Lucas Lima (Deyverson); Willian, Dudu e Borja (Gustavo Scarpa)
Técnico: Sidnei Lobo
ATLÉTICO-MG: Cleiton; Iago Maidana, Leonardo Silva e Igor Rabello; Guga, Nathan (José Welison), Elias, Luan (Maicon Bolt) e Fábio Santos; Di Santo (Ricardo Oliveira) e Otero
Técnico: Rodrigo Santana
Fonte:Gazeta Esportiva
Marcadores: ,

Postar um comentário

O Portal DN Notícias não se responsabiliza pelos comentários aqui postados. A equipe reserva-se, desde já, o direito de excluir comentários e textos que julgar ofensivos, difamatórios, caluniosos, preconceituosos ou de alguma forma prejudiciais a terceiros. Textos de caráter promocional, inseridos sem a devida identificação do autor ou que sejam notadamente falsos, também poderão ser excluídos.
Lembre-se: A tentativa de clonar nomes e apelidos de outros usuários para emitir opiniões em nome de terceiros configura crime de falsidade ideológica. Você pode optar por assinar seu comentário com nome completo ou apelido. Valorize esse espaço democrático Agradecemos a participação!

Formulário de contato

Nome

E-mail *

Mensagem *

Tecnologia do Blogger.