Bem-vindo(a). Hoje é Juruena - MT

Polícia Militar apreendeu, no final da noite de terça-feira (1), John Lennon da Silva, 21, suspeito de matar o jornalista Marcelo Ferraz, 38, com pedradas na cabeça no último sábado (28), em um terreno baldio no bairro Bosque da Saúde. A motivação seria uma dívida de R$ 3, adiquirida após a vítima comprar uma porção de droga, fazer o uso e não pagá-lo. 
Testemunhas informaram à polícia, que estava em diligências desde a segunda-feira (30), quando o corpo de Marcelo foi encontrado, que John, conhecido como ‘Branquinho’, teria confessado o crime. Ele foi encaminhado para a Central de Flagrantes e, em seguida, levado para a Delegacia de Homicídios e Proteção à Pessoa (DHPP). 
  
Vale ressaltar que o suspeito pode ler liberado nas próximas horas, já que não há contra ele nenhum mandado de prisão expedido. Além disso, não houve flagrante, já que o crime ocorreu no sábado. Polícia procura ainda duas pessoas, um homem e uma mulher, que teria participado da ação. 

Como noticiado pelo , o Instituto Médico Legal (IML) informou apenas que um traumatismo craniano encefálico motivou a morte de Marcelo. Mas, conforme apurado, a polícia está investigando ainda indícios de crime sexual.

Diligências 
Conforme as informações, PM abordou moradores de rua da região e um deles afirmou que estava próximo ao viaduto da avenida do CPA, quando foi abordado por Branquinho. “Me dá uma droga que eu acabei de matar uma pessoa”, teria dito o homem.

Ao questionar a motivação, o suspeito teria dito que Ferraz o abordou para comprar uma porção de pasta base no valor de R$ 3, e que após fazer o uso, informou que não tinha dinheiro para pagar. Após uma discussão, ele pegou um pedaço de pedra e começou a espancar o jornalista na região da cabeça.

Polícia ouviu ao todo 3 testemunhas, que informaram que Branquinho costuma ficar pelas ruas do Baú. Ao ser avistado, tentou fugir da abordagem, mas foi contido pelos policiais. Encaminhado para a Central de Flagrantes, negou qualquer envolvimento com o crime.

Ao delegado plantonista, disse que não matou Marcelo e que não cometeu nenhum crime sexual contra o jornalista. Foi levado já nas primeiras horas da manhã de quarta-feira (2), para a DHPP, onde será ouvido pela delegada Jannira Laranjeira, podendo ser liberado em seguida já que não há flagrante, nem mandado de prisão contra ele.

 Fonte: www.gazetadigital.com.br
Marcadores: ,

Postar um comentário

O Portal DN Notícias não se responsabiliza pelos comentários aqui postados. A equipe reserva-se, desde já, o direito de excluir comentários e textos que julgar ofensivos, difamatórios, caluniosos, preconceituosos ou de alguma forma prejudiciais a terceiros. Textos de caráter promocional, inseridos sem a devida identificação do autor ou que sejam notadamente falsos, também poderão ser excluídos.
Lembre-se: A tentativa de clonar nomes e apelidos de outros usuários para emitir opiniões em nome de terceiros configura crime de falsidade ideológica. Você pode optar por assinar seu comentário com nome completo ou apelido. Valorize esse espaço democrático Agradecemos a participação!

Formulário de contato

Nome

E-mail *

Mensagem *

Tecnologia do Blogger.