Bem-vindo(a). Hoje é Juruena - MT

presidente da República, Jair Bolsonaro, sinalizou nesta quinta-feira que pretende sancionar o fundão eleitoral de 2 bilhões de reais, aprovado em dezembro no Congresso Nacional. Bolsonaro deu a entender que, se ele não der aval à medida, corre o risco de cometer crime de responsabilidade, o que justificaria um processo de impeachment contra ele.
“Se você ler o artigo 85 da Constituição (que trata dos crimes de responsabilidade do presidente da República)… Se eu não respeitar a lei, eu fico incurso no crime de responsabilidade”, disse o presidente na frente do Palácio da Alvorada, em Brasília. Ele ainda afirmou que é preciso “preparar a opinião pública, caso contrário seria um massacre, vocês arrebentam comigo”.
No fim de dezembro, Bolsonaro havia dito que não concordava com o fundão e que, “se houvesse uma brecha”, ele vetaria esse trecho da proposta orçamentária. O fundão eleitoral foi incluído no Orçamento de 2020 com o objetivo de financiar as campanhas eleitorais com dinheiro público. O Orçamento também traz os gastos com o fundo partidário, de cerca de 1 bilhão de reais, que serve para pagar as despesas cotidianas dos partidos.
Fonte: Veja
Marcadores: ,

Postar um comentário

O Portal DN Notícias não se responsabiliza pelos comentários aqui postados. A equipe reserva-se, desde já, o direito de excluir comentários e textos que julgar ofensivos, difamatórios, caluniosos, preconceituosos ou de alguma forma prejudiciais a terceiros. Textos de caráter promocional, inseridos sem a devida identificação do autor ou que sejam notadamente falsos, também poderão ser excluídos.
Lembre-se: A tentativa de clonar nomes e apelidos de outros usuários para emitir opiniões em nome de terceiros configura crime de falsidade ideológica. Você pode optar por assinar seu comentário com nome completo ou apelido. Valorize esse espaço democrático Agradecemos a participação!

Formulário de contato

Nome

E-mail *

Mensagem *

Tecnologia do Blogger.