Bem-vindo(a). Hoje é Juruena - MT

O governo de Mato Grosso, por meio da secretaria de Estado de Agricultura Familiar (SEAF), concluiu no final de dezembro, o registro de preço para a aquisição de 375 resfriadores de leite, com capacidade para mil litros. A iniciativa de fomento à produção leiteira é apenas uma das estratégias do Programa Mato Grosso Produtivo – Leite que pretende investir até mais de R$ 4,1 milhões na compra dos equipamentos. Os produtos poderão ser adquiridos de forma gradativa, de acordo com a execução do programa.
Os resfriadores serão destinados ao atendimento de cooperativas e associações ligadas à atividade leiteira em todo o Estado. A meta é garantir que o armazenamento adequado do leite no momento da coleta, possa assegurar maior qualidade do produto e aumento na renda do produtor.
A distribuição dos equipamentos observará critérios técnicos definidos pelo Programa MT Produtivo – Leite, que contará com o apoio de cooperativas, associações e prefeituras municipais para a seleção dos produtores beneficiários. A Empresa Mato-grossense de Pesquisa, Assistência e Extensão Rural (Empaer) também atuará no acompanhamento técnico do programa e definição dos produtores. O atendimento às regiões também será definido com base nas demandas já oficializadas junto à SEAF.
Com o Programa, a expectativa é assegurar que nos próximos anos a produção média ultrapasse os atuais 3,77 litros/dia, para algo em torno de 10 litros. Além da compra dos resfriadores, o programa ainda executará R$ 2.117.340,00 na compra de embriões e sêmen bovino de alto padrão genético e produtividade. A Seaf também já se prepara para a compra de 30 mil toneladas de calcário para a recuperação das pastagens, e a celebração de convênios para a implantação de 13 Unidades de Referência Tecnológica (URTs), que terão o papel de vitrine para o aprimoramento das práticas de manejo e incentivo aos produtores.
Atualmente Mato Grosso ocupa o 11º lugar no ranking de produção de leite e responde por 2,02% da produção nacional com mais de 684 mil litros produzidos em 2018 (IBGE), um aumento significativo de 9,97% quando comparado ao ano de 2017.
No Estado foram ordenhadas 496.791 vacas, uma produtividade média de 3,77 litros dia, ainda abaixo da média nacional que registra 5,66 litros (IBGE-2018).
fONTE: Só Notícias (foto: assessoria/arquivo)
Marcadores: ,

Postar um comentário

O Portal DN Notícias não se responsabiliza pelos comentários aqui postados. A equipe reserva-se, desde já, o direito de excluir comentários e textos que julgar ofensivos, difamatórios, caluniosos, preconceituosos ou de alguma forma prejudiciais a terceiros. Textos de caráter promocional, inseridos sem a devida identificação do autor ou que sejam notadamente falsos, também poderão ser excluídos.
Lembre-se: A tentativa de clonar nomes e apelidos de outros usuários para emitir opiniões em nome de terceiros configura crime de falsidade ideológica. Você pode optar por assinar seu comentário com nome completo ou apelido. Valorize esse espaço democrático Agradecemos a participação!

Formulário de contato

Nome

E-mail *

Mensagem *

Tecnologia do Blogger.