Bem-vindo(a). Hoje é Juruena - MT

O Bom da Notícia 2.jpg

Em conversa com Edivaldo Ribeiro nesta quinta-feira(30), no estúdio do O Bom da Notícia, o deputado federal, José Medeiros (Podemos), presidente do partido em Mato Grosso, ao justificar sua intenção de 'possivelmente' disputar a vaga deixada com a cassação de Selma Arruda (do seu partido), ao Senado Federal, se pautou, prioritariamente, em sua experiência como senador na legislatura passada.

Ao apontar que a Senatória garantiria a Mato Grosso mais excelência parlamentar e, consequentemente, isto ajudaria na viabilização de recursos para o Estado. Ainda que ocupe uma posição estratégica na Câmara Federal, enquanto vice-líder de Bolsonaro.

Com a experiência que eu acabei angariando lá, quando senador, poderei contribuir muito e melhor. E não vejo que o estado vá perder, ao contrário, vai ganhar [...] Assim, não sinto que estaria de certa forma desonrando os votos dos eleitores, até porque eu vou colocar isso sob ‘auditoria’, para ser avaliado por eles, claro, se o Podemos lançar uma candidatura e o escolhido for eu [...]Assim, diante desta hipótese, não vejo que seria demérito algum.


E ao ser questionado por internauta, se a disputa não quebraria um acordo que ele teria feito com seu eleitor, de cumprir seu mandato como deputado federal, quando recebeu 82.528 votos, Medeiros reiterou que não tinha 'nenhuma dúvida sobre seu desempenho nesta posição, em se tratando de trabalhar com melhores resultados em favor de Mato Grosso'.

"Não tenho dúvida de que posso fazer mais por Mato Grosso na condição de senador, do que como deputado, pois lá são 513 parlamentares e temos uma bancada com oito deles. No Senado são três vagas. Com a experiência que eu acabei angariando lá, quando senador, poderei contribuir muito e melhor. E não vejo que o estado vá perder, ao contrário, vai ganhar [...] Assim, não sinto que estaria de certa forma desonrando os votos dos eleitores, até porque eu vou colocar isso sob ‘auditoria’, para ser avaliado por eles, claro, se o Podemos lançar uma candidatura e o escolhido for eu [...]Assim, diante desta hipótese, não vejo que seria demérito algum".

Medeiros ainda realizou uma análise mais pontual com relação as eleições municipais deste ano, ressaltando sobre a importância da legenda estar neste processo, em um momento de crescimento da sigla no país e no Estado. Lembrando que o Podemos já é a segunda maior bancada no Congresso e que possui um projeto ambicioso de avançar nas capitais brasileiras e na cidades pólos, como forma de ganhar mais capilaridade e assegurar mais musculatura política.

Apontando, porém, que as eleições de outubro serão um grande desafio para as legendas, sob o olhar das novas regras eleitorais que exigem - para que os partidos continuem existindo -, que consigam um bom coeficiente eleitoral. "Com a nova lei que está aí, os partidos que não conseguirem votação e coeficientes eleitorais, vão desaparecer. No projeto do Podemos, Cuiabá entrou como desafio no radar nacional, assim há uma exigência da direação nacional que tenhamos candidatura própria".

Para 'peitar' este desafio, a legenda está apostando suas fichas, neste momento, na filiação do ex-prefeito de Cuiabá, Roberto França, que apresenta um dos programas de maior audiência na Baixada Cuiabana, o Resumo do Dia, que veicula diariamente na TV Brasil Oeste.

Sem uma resposta concreta do ex-gestor cuiabano, mas apostando em uma promessa, Medeiros ainda pontuou que na condição de presidente do Podemos no Estado, vem trabalhando com nomes competitivos, capazes de 'virarem o jogo eleitoral'.

"Já havíamos convidado o vice-prefeito Niuan Ribeiro que, claro, continua como um dos nossos pré-candidatos na disputa pela prefeitura da capital. Agora estamos convidando também o ex-prefeito Roberto França, que é uma figura conhecidíssima no estado e é um personagem importante da política mato-grossense. Mas, claro, temos uma meta ambiciosa, assim, estamos também procurando construir candidaturas em Cáceres, Sapezal, Campo Novo do Parecis e Sinop".

Fonte: Marisa Batalha - O Bom da Notícia

Veja a live na íntegra  


Marcadores: ,

Postar um comentário

O Portal DN Notícias não se responsabiliza pelos comentários aqui postados. A equipe reserva-se, desde já, o direito de excluir comentários e textos que julgar ofensivos, difamatórios, caluniosos, preconceituosos ou de alguma forma prejudiciais a terceiros. Textos de caráter promocional, inseridos sem a devida identificação do autor ou que sejam notadamente falsos, também poderão ser excluídos.
Lembre-se: A tentativa de clonar nomes e apelidos de outros usuários para emitir opiniões em nome de terceiros configura crime de falsidade ideológica. Você pode optar por assinar seu comentário com nome completo ou apelido. Valorize esse espaço democrático Agradecemos a participação!

Formulário de contato

Nome

E-mail *

Mensagem *

Tecnologia do Blogger.