Bem-vindo(a). Hoje é Juruena - MT

Policiais militares apreenderam, ontem à noite, 14 porções de maconha e cinco adesivos de LSD. Os entorpecentes, conforme registrado no boletim de ocorrência, estavam sendo comercializados por dois jovens por meio do aplicativo de mensagens WhatsApp.
De acordo com a assessoria, a equipe recebeu a informação de que, no Parque das Araras, uma picape Fiat Strada havia empreendido fuga ao avistar um policial militar e teria ido em direção ao bairro Jardim dos Ipês. Os policiais tentaram fazer a abordagem, porém, o veículo seguiu em fuga. Os militares efetuaram alguns disparos de arma de fogo e, assim, conseguiram abordar os dois suspeitos, que têm 20 e 21 anos de idade.
No interior do veículo foram encontrados os entorpecentes. Os jovens confessaram que faziam o tráfico por meio do WhatsApp, por onde recebiam as encomendas, e utilizavam a picape para fazer as entregas.
Eles revelaram que já tinham entregado uma parte do entorpecente, no Parque das Araras. No endereço, os policiais encontraram a porta aberta e “um forte odor de maconha”. O morador, um jovem de 20 anos, confirmou que estava utilizando entorpecente com outro rapaz, de 19.
O passageiro da picape ainda indicou que na residência do comparsa (motorista do veículo) poderia ter mais droga, uma vez que ele havia recebido uma “grande encomenda” que seria distribuída em uma festa de música eletrônica.
Os militares foram até o endereço indicado, porém, não encontraram nenhum entorpecente. Os policiais registraram, no entanto, que a mãe de um dos suspeitos foi autorizada a falar com o filho, porém, acabou o agredindo com dois tapas no rosto.
No total, quatro jovens foram conduzidos para a delegacia. Além da droga, também foram apreendidos a picape Fiat Strada, R$ 132 em dinheiro e celulares.
Fonte: Só Notícias/Herbert de Souza e Lucas Torres, de Sorriso (foto: divulgação)
Marcadores: ,

Postar um comentário

O Portal DN Notícias não se responsabiliza pelos comentários aqui postados. A equipe reserva-se, desde já, o direito de excluir comentários e textos que julgar ofensivos, difamatórios, caluniosos, preconceituosos ou de alguma forma prejudiciais a terceiros. Textos de caráter promocional, inseridos sem a devida identificação do autor ou que sejam notadamente falsos, também poderão ser excluídos.
Lembre-se: A tentativa de clonar nomes e apelidos de outros usuários para emitir opiniões em nome de terceiros configura crime de falsidade ideológica. Você pode optar por assinar seu comentário com nome completo ou apelido. Valorize esse espaço democrático Agradecemos a participação!

Formulário de contato

Nome

E-mail *

Mensagem *

Tecnologia do Blogger.