Bem-vindo(a). Hoje é Juruena - MT

O presidente Jair Bolsonaro anunciou neste domingo, 2, por meio de uma publicação nas redes sociais, que enviará uma proposta ao Congresso Nacional para alterar a forma de cobrança do ICMS nos combustíveis. O ICMS é o principal imposto dos Estados e parte da arrecadação é repassada para os municípios.
Segundo o presidente, o governo tem se esforçado para baixar os preços da gasolina e do diesel nas refinarias, mas que essa redução não chega aos postos. “Por que [sic]?”, indagou-se de forma retórica Bolsonaro. “Porque os governadores cobram, em média 30% de ICMS, sobre o valor médio cobrado nas bombas dos postos e atualizam apenas de 15 em 15 dias, prejudicando o consumidor [sic]”, explicou.
A proposta, conforme o que foi publicado pelo presidente, é mudar a forma como está fixada a cobrança. Hoje, a Agência Nacional de Petróleo publica uma média do valor dos preços dos combustíveis para cada estado. A partir disso, os governos estaduais estabelecem um valor nominal para cada litro vendido — e não uma alíquota, como é o comum para outros produtos.
No início do ano, João Doria, governador de São Paulo, rechaçou a possibilidade de alteração na forma de cobrança do ICMS sobre os combustíveis. “Não faz nenhum sentido jogar isso nas costas dos Estados”, disse, em 8 de janeiro. “Esse assunto nem será estudado.”
Bolsonaro aproveitou o anuncio para fazer uma provocação. “O que o presidente pode fazer? […] Mudar a legislação […] de modo que o ICMS seja um valor fixo por litro […] E agora? Em quanto tempo? Como fica o interesse dos governadores? [sic].”
Fonte: Veja.com
Marcadores: ,

Postar um comentário

O Portal DN Notícias não se responsabiliza pelos comentários aqui postados. A equipe reserva-se, desde já, o direito de excluir comentários e textos que julgar ofensivos, difamatórios, caluniosos, preconceituosos ou de alguma forma prejudiciais a terceiros. Textos de caráter promocional, inseridos sem a devida identificação do autor ou que sejam notadamente falsos, também poderão ser excluídos.
Lembre-se: A tentativa de clonar nomes e apelidos de outros usuários para emitir opiniões em nome de terceiros configura crime de falsidade ideológica. Você pode optar por assinar seu comentário com nome completo ou apelido. Valorize esse espaço democrático Agradecemos a participação!

Formulário de contato

Nome

E-mail *

Mensagem *

Tecnologia do Blogger.