Bem-vindo(a). Hoje é Juruena - MT

O recurso teria sido usado em um evento para agricultores, mas que nunca aconteceu.


Vereador Carrerinha, eleito pelo PSD. É o seu primeiro mandato. Foto: Arquivo Band FMO secretário de agricultura de Brasnorte Roberto Marcelo protocolou, quarta-feira (05/02), na câmara de vereadores o pedido de abertura de uma Comissão Parlamentar de Inquérito (CPI), para que, segundo o secretário, os parlamentares investiguem o possível desvio de cerca de R$ 100 mil, de um evento que não teria acontecido.
 
O ofício 004/2020 solicita averiguar responsabilidade de Reginaldo Martins Ribeiro, o Carrerinha, à época, secretário de agricultura, em relação a um convênio firmado em 2014 entre a Secretaria de Agricultura do Estado e a pasta municipal, sendo R$ 90 mil do governo estadual, e como contrapartida, R$ 10 mil da prefeitura de Brasnorte. 
 
Carrerinha é atual vereador no município pelo PSD, e tem se destacado entre os demais por uma gestão marcada por denúncias e abertura de CPIs que tem apurado irregularidades em varias áreas de atuação do governo, a última por exemplo, apura possíveis irregularidades na secretaria de assistência social de Brasnorte.
 
Desta vez, de denunciante, Carrerinha passou a denunciado. O atual secretário de agricultura Roberto Marcelo afirma que na época, o ex-prefeito Eudes Tarciso de Aguiar com o então Secretário Reginaldo Ribeiro, receberam do Estado quase R$ 100 mil para custear despesas de realização de um dia de campo que seria realizado na Gleba São Bento, mas segundo a denúncia, documentos e depoimentos comprovam que o dia de campo não aconteceu. Até mesmo o ex-secretário, Carrerinha, afirma que desconhece o tal evento.
 
Roberto Marcelo
Roberto Marcelo afirma que protocolou documentos que comprovam o superfaturamento de panfletos de divulgação, locação de cadeiras para recepcionar convidados, além de ônibus que foram locados para transportar produtores no valor de R$ 5 mil, pelo menos quatro veículos foram locados e pagos, mas ninguém foi transportado para lugar nenhum, pois segundo ele, o evento não foi realizado. Em entrevista à Band FM, Roberto Marcelo pediu para que os vereadores olhem com responsabilidade para questão, mesmo que os fatos tenham acontecido em 2014.
 
“Está claro que houve superfaturamento e a criação de documentos falsos para prestação de contas de um dinheiro que é do povo e não teve sua aplicação de forma correta na época, em especial peço aos vereadores que investiguem Reginaldo Martins Ribeiro, hoje ele prega ser um homem certo do bem e que serve a Deus, mas ele na época de secretário assinou todos os documentos, aonde esta o dinheiro? O evento não aconteceu e R$ 100 mil desapareceram, os responsáveis da época precisam esclarecer”, cobrou. 
 
Procurado pela reportagem, Carrerinha disse que realmente assinou os documentos, mas que como não teve tempo para ler, não sabia o que estava assinando. 
 
“Na época eu estava brigado com ex-prefeito Tarciso e estava deixando a secretaria, o servidor público que cuidava da contabilidade da prefeitura que hoje é o atual vice-prefeito de Brasnorte Marques Antônio Correa, me pediu que assinasse alguns documentos por que o Tribunal de Contas estava chegando e precisava da documentação em dia, secretário nenhum consegue ler tudo que precisa assinar, e infelizmente eles agiram de má fé comigo, e afirmo também que em minha gestão de secretário não houve evento algum [...] se eu tiver que pagar, vou pagar pela assinatura, mas não por um crime, o ex-prefeito Tarciso e Marques terão que ser responsabilizados pois sabem que eu não fiz parte de ‘maracutaia’ alguma” justificou o vereador.
 
Após a informação ser transmitida no Jornal da Band FM Brasnorte, o assunto ganhou grande repercussão na cidade, e nas redes sociais não faltou quem demonstrasse indignação com o possível desvio de R$ 100 mil. 
 
Em seguida, também em grupos do WhatsApp, o clima esquentou entre o vereador e o atual secretário de agricultura com xingamentos e agressões verbais. 
 
Em áudio Carrerinha, chegou a dizer que o secretário não passava de um parasita. “Você não passa de um parasita que sempre viveu à custa do povo de Brasnorte, sempre ganhou dormindo e eu avisei o prefeito que você é jogador de cacheta e não sai de buteco, a justiça vai vim e nós vamos ver quem está certo ou errado, vai para o limpo vamos abrir CPI e se eu dever renuncio meu mandato”, disparou o vereador. 
 
Em resposta a gravação, Roberto Marcelo também foi a público e descarregou. “Você é o cara mais safado que eu já conheci, entrou na secretaria e ficou dois anos lá metendo a mão, o prefeito Tarciso te mandou embora, você é vagabundo não fez nada, ‘trambiqueiro’, vendedor de cavalo velho, eu sempre tive propriedade, sou trabalhador, não sou igual a você, abre essa CPI seu vagabundo, você é um traficante rapaz, porcaria, um lixo, lava a boca pra falar de mim seu lixo”.
 
A primeira sessão de 2020 acontece no próximo dia 10 de fevereiro e caberá aos vereadores decidir por instaurar ou não a CPI para investigar a denúncia. 
 
Marques, vice-prefeito
O servidor público e atual vice-prefeito de Brasnorte Marques Antônio Correa, também se manifestou sobre às acusações. Disse que ao levar os documentos para o então secretário assinar, era uma de suas funções, e que apenas a cumpriu. Também pediu retratação do vereador. 
 
“Com relação a minha pessoa, quando ele diz que sou bandido e que eu faço parte de uma quadrilha, sobre pena de tudo isso cair sobre ele. Peço ao Carrerinha para pedir desculpas a minha mãe, uma senhora de 82 anos, ao meu pai de quase 80 anos, a minha esposa, minhas filhas... enfim, a muita gente que ele ofendeu e vem ofendendo as pessoas constantemente. Sou um cidadão brasnortense de coração, servidor público a quase 30 anos com nome limpo, nunca respondi a processos. Se ele [Carreirinha] não concordasse, não assinasse, mas eu como contador à época, fiz o meu papel. Tem requisição e todos os documentos que ele assinou, então não posso levar essa culpa de uma coisa que eu não tenho. Ele que responda”, explicou.
 
Eudes Tarciso de Aguiar, prefeito na época dos fatos foi procurado pela reportagem, por telefone disse estar em viagem e que deve se manifestar quando retornar à cidade.
 
A reportagem continuará acompanhando o caso e trará o desenrolar dos fatos.

Fonte: Repórter em Ação
 
Marcadores: ,

Postar um comentário

O Portal DN Notícias não se responsabiliza pelos comentários aqui postados. A equipe reserva-se, desde já, o direito de excluir comentários e textos que julgar ofensivos, difamatórios, caluniosos, preconceituosos ou de alguma forma prejudiciais a terceiros. Textos de caráter promocional, inseridos sem a devida identificação do autor ou que sejam notadamente falsos, também poderão ser excluídos.
Lembre-se: A tentativa de clonar nomes e apelidos de outros usuários para emitir opiniões em nome de terceiros configura crime de falsidade ideológica. Você pode optar por assinar seu comentário com nome completo ou apelido. Valorize esse espaço democrático Agradecemos a participação!

Formulário de contato

Nome

E-mail *

Mensagem *

Tecnologia do Blogger.